11/09/2014

RESENHA: Princesa Adormecida - Paula Pimenta

Princesa Adormecida

Autor: Paula Pimenta
Editora: Galera Record
Páginas: 192
Edição: 1
Ano: 2014
Era uma vez uma princesa... Você já deve ter ouvido essa introdução algumas vezes, nas histórias que amava quando criança. Mas essa princesa sou eu. Quer dizer, é assim que eu fiquei conhecida. Só que minha vida não é nada romântica como são os contos de fada. Muito pelo contrário. Reinos distantes? Linhagem real? Sequestro? Uma bruxa vingativa? Para mim isso tudo só existia nos livros. Meu cotidiano era normal. Tá, quase normal. Vivia com meus (superprotetores) tios, era boa aluna, tinha grandes amigas. Até que de uma hora pra outra, tudo mudou. Imagina acordar um dia e descobrir que o mundo que você achava que era real, nada mais é do que um sonho. E se todas as pessoas que você conheceu na vida simplesmente fossem uma invenção e, ao despertar, percebesse que não sabe onde mora, que nunca viu quem está do seu lado, e, especialmente, que não tem a menor ideia de onde foi parar o amor da sua vida. Se alguma vez passar por isso, saiba que você não é a única. Eu não conheço a sua história, mas a minha é mais ou menos assim...
Princesa Adormecida é uma releitura moderna de Bela Adormecida, esse livro foi o meu primeiro contato com a Paula e adorei. Quero mais da autora. 

O livro conta a história da Áurea Bellora que até seus 5 anos ficava presa dentro de casa, mal saia, porque uma ex amiga do seus pais Marie Maleville por pura vingança tentou sequestrá-la. E jurou que iria atrás dela, pra conseguir se vingar. Por conta disso os pais da Áurea decide mandá-la para o Brasil e ficar lá com seus três tios: Petrônio, Fausto e Florindo, até completar a maior idade - 18 anos. 

Já no Brasil resolvem mudar o nome dela para Anna Rosa, pra ninguém desconfiar de quem realmente ela é. Até os 11 anos ela não ia a escola, porque seus tios eram super protetores. E não deixavam. Mas como estava na hora dela lidar com outras crianças, adolescentes, mandaram para um colégio interno (só podia sair aos finais de semana). Lá fez algumas amizades, que quando Rosa completa 16 anos resolveram dá uma saidinha escondidas para um barzinho perto da escola, lá chegando ela conhece a DJ Cinderela. Depois disso, dessa saidinha, ela começa a receber mensagens de um tal de Phil. E como ela nunca pôde ter um namorado, fica encantada pelos elogios que ele manda. Só que mais pra frente descobrimos que a Marie Maleville estava de olho em tudo, inclusive no Phil. E descobre através das mensagens trocadas do Phil e Rosa, onde ela está. E tenta matá-la.

Vocês já devem imaginar o quanto a trama é clichê, já que se trata de uma releitura de conto de fadas. Mas a Paula Pimenta merece Palmas, ou melhor, o Tocantins inteiro (piadinha). Ela soube fazer algo único, mesmo com uma trama carregada de clichês. E isso me encantou muito. No começo a leitura não havia me conquistado, mas depois só consegui largar o livro quando havia terminado. O livro é bem jovial, fofo, dinâmico, se você quer ler uma leitura leve, mas gostosa esse é um livro que indico. É uma releitura, então não dá pra esperar algo totalmente inédito. Mas a Paula conseguiu fazer algo bem bacana.

Os personagens são todos uns fofos, exceto a vilã - é claro -, os que mais gostei foi os tios da Rosa/Áurea. Eles são super protetores, mas não porque eles fazem isso por obrigação. É por amor mesmo, achei isso tão fofo. Phil também é um fofo <3 <3 E tem uma personagem, que apareceu bem pouquinho, mas que eu adorei, que foi a DJ Cinderela! Ela é muito fofa, no final a gente tem uma cartinha dela para a a Áurea/Rosa, que nos faz gostar ainda mais dela. 

A diagramação interna está bem bacana, não achei nenhum errinho, pelo menos não percebi. Algumas vezes eles colocaram reportagens, por exemplo no começo do livro, falando sobre a tentativa de sequestro. Eles tiveram cuidado também nas mensagens trocadas pela Áurea/Rosa com o Phil. As letras são grandes, bem gostosas pra ler. E a capa é linda, né gente? Adorei.

Quotes

Na vida real, são os amigos que nos ajudam a conseguir o que queremos. Que nos dão força. Que salvam nossa pele nas épocas difíceis. Pág 72
Mas se aquela história toda serviu para alguma coisa, foi para me fazer entender que a mentira não compensa. Pág 126

 


4 comentários

  1. Oi!
    Já li esse livro e adorei.
    Foi o primeiro contato com a escrita da Paula Pimenta e simplesmente fiquei encantada.
    Estou louca para ler outras obras dela.
    Construindo Estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também estou bem curiosa pra ler mais livros dela, pena que os demais livros são carinhos. rs Mas pelo visto vale a pena né?!
      Beijos

      Excluir
  2. Oi Kamilla!
    Eu ainda não li esse livro, mas estou lendo tantas resenhas positivas que estou ficando quase que "necessitada" dessa leitura! A Paula Pimenta escreve muito bem e eu adoro os livros dela!

    Beijos
    http://estantedafer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu estou necessitada dos outros livros dela. haha
      Espero que você goste quando ler.

      Beijos

      Excluir

PAGINAÇÃO