29/01/2015

RESENHA: O Duque e Eu - Julia Quinn

O Duque e Eu

Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Edição: 1
Ano: 2013

Os Bridgertons - Livro 01
Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.
Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.
Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.
Um livro encantador! 

Simon voltou pra Londres depois que seu pai falecera pelo simples fato de não suportá-lo, pois ele foi rejeitado pelo pais por anos. Nunca gostou e nunca quis o título de Duque de Hastings, título de seu pai, tampouco que as pessoas fizessem alarde por isso. Mas a sociedade londrina não sabia o que havia se passado e pensaram que ele voltara justamente pra assumir o título, muitas mães queriam que ele fosse o marido das suas filhas e não pensavam duas vezes em jogá-las pra cima dele.

Daphne é uma das filhas dos oito da Violet Bridgerton e a primeira que é colocada perante a sociedade em idade certa para se casar, além de ser a irmã do melhor amigo do Simon. Depois de um encontro inesperado entre os dois, eles se conhecem. E um pouco depois Simon fez a proposta pra que o próprio fingiria que a cortejava para que os homens a vissem não só como amiga, mas como mulher e as mães e filhas parassem de persegui-lo. Só que as coisas não aconteceram como planejado. 

Simon não quer de jeito maneira se casar já a Daphne quer e muito, além de ter muitos filhos. Então a principio não haveria compatibilidade entre os dois, certo? pena que o coração não deixa a cabeça pensar nessas horas. E o inevitável acontece, porém de forma inusitada e um pouco cômica também. 

O desenrolar da trama é um pouco clichê, como se é esperado do gênero, porém a autora lapidou tudo de forma bem dinâmica e gostosa de ler, fazendo personagens cativantes e nos inserindo nessa sociedade londrina e claro fazendo-nos torcer pelos personagens e já nos deixando curiosa para as próximas tramas que vem a seguir. 

O livro como um todo é muito bacana de ler, tem 288 páginas, mas a leitura flui de tal maneira que nem damos conta que se passaram tantas páginas. Ele é em terceira pessoa e isso nos dá informações o que se passa na cabeça da Daphne e do Simon, achei bem dinâmico ser assim, muito mais se fosse em primeira pessoa. Uma coisa que me chamou a atenção no livro foi as crônicas de Lady Whistledown, que aparece a cada início de capítulo e já sei que mais a frente descobrimos quem é e já estou morrendo de curiosidade. 

Romances históricos tem uma coisa a mais que me conquista, então se você gosta, com certeza vai adorar esse. Sobre a capa: ela é linda e tem todo um cuidado com a diagramação, que inclusive não achei nenhum erro de gramática e as letras são em um tamanho satisfatório de se ler.

QUOTES:
“Os olhos dela se fecharam e os lábios de entreabriram. E, no fim, foi inevitável.”
“Assim, beijá-la se tornou uma questão de autopreservação. Era simples: se eu não fizesse isso, se não a possuísse, ele morreria.”
“O que Deus uniu, o homem não separa.”


15 comentários

  1. Em que época se passa a história? Me interessei, adoro esse tipo de leitura :)

    http://blogquerida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entre o século 18 e 19 ;) É ótimo mesmo!
      Beijos

      Excluir
  2. Por que ninguém pode fazer uma resenha negativa sobre esse livro pra eu poder diminuir minha vontade de ler enquanto não compro ele?? kkkkkkkkkk todo mundo só fala bem. Adorei a resenha.
    Beijos!

    vicioliteral.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque o livro é ótimo, Sara! hahaha E já vi ele em promoção várias vezes, compra logo mulher. Tu vai adorar :p
      Beijos

      Excluir
  3. Oi tudo bem?

    Sou louca para ler essa série, mas até agora não comprei os livros :/ Pretendo fazer isso logo,pois acabei de saber que a autora vai vir para abienal do rio. Bjus!!!
    www.magisbook.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai pra Bienal e pra algumas cidades daqui do Brasil o/
      Beijos

      Excluir
  4. Oi Kamilla,
    Vejo tantos elogios a essa saga e até mesmo comparações com os livros da Jane Austen, que tenho uma certa curiosidade de conferir.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Ka,
    amooo os livros da Julia Quinn e essa é uma das minhas séries preferidas.
    Se você já gostou do primeiro só posso dizer que vai amar muito mais os próximos.

    Beijos!
    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Tenho muita curiosidade em ler romances históricos e esse parece ser muito bom, já vi várias críticas positivas. Estou com mais vontade ainda porque a autora vai vir para a Bienal do Rio de Janeiro, então vou tentar ler o livro nesses próximos meses :)
    Adorei a resenha!
    Beijos!
    http://borboletasliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Kamilla
    Sou apaixonada por romances históricos e esta é uma das minhas séries favoritas.
    Abraços,
    Gisela
    @lerparadivertir
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
  8. Serio, por mais que eu adore romance, achei que os livros da Julia fossem melosos demais, sofridos demais, dramaticos demais...mas pela resenha e comentarios gerais estou muuuito errada, certo? São livros divertidos,cheios de humor e envolventes.Acho que estou pecando em não ter lido nada dela ainda.

    ResponderExcluir

PAGINAÇÃO