19/06/2015

Assistindo & Apreciando #1: Histórias Cruzadas


Olá, olá, olá!

Hoje eu venho compartilhar com vocês uma nova coluna aqui do blog, o Assistindo & Apreciando. O foco dessa coluna serão adaptações cinematográfica de livros, mas claro que vai existir aqui filmes que não tem nada a ver com livros. Apesar de não ser uma cinéfila, eu gosto de ver alguns filmes... No entanto não sei quando será a próxima vez que a coluna aparecerá! :x 

Aqui irei postar os meus achados, e caso eu já tenha lido o livro uma leve comparação. Mas não vai chegar a ser uma resenha, e sim um comentário a cerca do filme. 

E o filme de hoje é.... Histórias Cruzadas, adaptação do livro A Resposta.
Título: Histórias Cruzadas (The Help)
Estreia mundial: 2011
Duração: 146min

O filme se passa em Mississippi (EUA) em 1962, época em que mulher negra era criada apenas pra ser empregada doméstica. Empregadas estas que eram tratadas como um lixo, como um nada. Logo nos primeiros minutos o filme já nos deixa revoltadas pela forma que as "brancas" tratavam as empregadas "de cor". Na cena em questão, uma das personagens falava que era m absurdo uma empregada ir no mesmo banheiro da patroa, porque elas tinham doenças. 

Eugenia Phelan participava da conversa mencionada, mas não achava certo. Ela tinha acabado de sair da faculdade e entrara em um jornal pra trabalhar como colunista de dicas domésticas. E é aí que ela começa a se aproximar das empregadas... e querer escrever sobre elas, sobre a visão delas das coisas e dos 'brancos'.

No decorrer do filme, se eu pudesse descrever em uma sensação seria indignação. Era desumano como as 'pessoas de cor' eram tratadas ou melhor destratadas. Era de dá nojo! E ainda havia algo que se sobressaia, as empregadas cuidavam, educavam e amavam os filhos das patroas e ainda sempre estavam erradas, e as patroas a única coisa que faziam era bater e se pagava na criança uma vez por dia era muito. 

Sabem aquele povo rico que tem filho para as babás criarem? as mulheres eram exatamente assim. E infelizmente, pelo que vemos, nesse sentido não mudaram muito. Já no sentido a direitos empregatícios tivemos muitos avanços, apesar dos pesares. E do racial, o que acham? deixo aí, no ar.

Eu não quero estragar o filme, mas olha gente... quando alguém fazia alguma coisa boa para as empregadas, eu ficava toda emocionada, porque pensem numa galera que merecia.  

Enfim gente, é um filme revoltante e emocionante. Indico que assistam. 

E deixo pra vocês uma tirinha que assim que comecei a assistir o filme, me lembrei dela. 

No filme o que mais tem é esse pessoal do "bem".


6 comentários

  1. Nossa! eu sonhei que estava comprando o livro desse filme :O Em Portugal (?!?!?!?!) HAHAHAHAH Amo de paixão essa história! É muito forte e tocante, emocionante mesmo. ótima dica <3 beijão s2
    whoosthatgirrl.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? hahaha E em Portugal? que chique. kkk Achei bem forte mesmo, e emocionante. E pra mim que sou chorona, imagine só. rs
      Beijos

      Excluir
  2. Esse filme é muito bom, eu e minha mãe adoramos! Também fiquei muito indignada em algumas passagens, mas percebi que, apesar da Eugenia ser a protagonista, as empregadas eram as verdadeiras heroínas do filme.
    Beijos!

    www.diarioquaseescritora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas alguma. Elas eram as heroínas e as protagonistas, a Eugenia era uma secundária pra mim. kkk
      Beijos

      Excluir
  3. Kamilla saudades do seu cantinho... fiquei um tempinho sem internet, mas estou de volta e adorei a sugestão de filme, vou arrumar um tempinho para assisti-ló essa semana.
    Gostei muito da coluna e vou deixar salva na minha barra de favoritos para fazer algo to tipo no meu blog também.

    Beijos e um ótimo domingo.
    http://cabinedeleitura1.blogspot.com.br/2015/06/resenha-palavras-alem-de-mim-quando.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu estou louca por causa das provas, também mal consigo acompanhar tudo. E assista o filme, ele é ótimo :)
      Beijos

      Excluir

PAGINAÇÃO