18/09/2015

RESENHA: Filho das Sombras - Juliet Marillier

Filho das Sombras

Autor(a): Juliet Marillier
Editora: Butterfly
Páginas: 615
Edição: 1
Ano: 2013
Onde comprar: Site da editora || Amazon || Submarino 
Sevenwaters - livro 02
Filho das Sombras narra a história da jovem Liadan, que, tal como a sua mãe, Sorcha, herdou a habilidade de falar com os espíritos da floresta, os quais lhe segredam que ela deve permanecer, para sempre, em Sevenwaters, se quiser que as ilhas Sagradas sejam retomadas dos bretões. A Irlanda está numa avassaladora guerra, onde um misterioso homem é temido e reconhecido como um mercenário feroz. E, assim como sua mãe no passado, ela acaba por ser capturada e sente-se cada vez mais atraída pelo ser das sombras, apesar de saber da maldição da profecia que Seres da Floresta lhe preveniram...
Segundo livro que li da autora e já a considero pacas! ♥

Primeiramente esse livro não é continuação dos acontecimentos de Filha da Floresta, na verdade se passa muitos anos depois. Quando a Sorcha, protagonista do livro anteriormente citado, já tem três filhos. Bom, esse é o único spoiler direto que terão sobre Filha da Floresta.

A Sorcha teve três filhos: Niamh, que é a filha mais velha e o Sean e Liadan que são gêmeos e tem uma ligação forte (que conseguem ler a mente um do outro, falarem pela mente, mostrar pensamentos e visões). A nossa protagonista é a Liadan, que segundo a própria entre ela e a irmã ninguém a escolheria, ela é curadeira (e sabe mexer tanto quanto a mãe com ervas, sabe curar e tudo mais), mas não pensem quem é uma personagem cheia de mimi, pelo contrário. É forte, determinada, sabe o que quer e quem ela é. Mas vamos a história... Tem alguns acontecimentos com a Niamh que ocultarei de vocês, porque é de suma importância pra história e eu não quero estragar isso. Em algumas resenhas que tem lá no skoob algumas pessoas contaram... é algo que choca a família e que faz ela se casar a força. Por trás dessa atitude dos pais (e tio, Liam, irmão da Sorcha) há um segredo que só descobrimos mais a frente. 

Na volta de quando a Liadan foi levar a sua irmã até certo ponto da estrada (Niamh estava indo pra casa do seu marido), ela é sequestrada por alguns homens de um bando do Homem Pintado. Esse bando é conhecido por agir sorrateiramente, por terem aparências incomuns (rosto de homem com cara pintadas diferentes, cheios de tatuagem). Mas porque eles a sequestram? Ele é curadeira e eles estão com um homem morrendo. O Chefe, que é o mais conhecido por ser o líder do bando, não sabia que alguns dos seus homens traria a Liadan e fica P da vida, mas aceita a ajuda. E ela fica pra ajudar (esquecendo a parte que ela não tinha escolha, mas a vontade de ajudar e curar sempre fora maior). 

No período que a Liadan passou com o bando muitas coisas aconteceu e até o mais improvável, que não irei falar mas que talvez vocês já imaginam :p E isso muda tudo na história, ela volta pra casa sem poder (sem querer, na verdade) compartilhar tudo que viu e vivenciou. Esses dias e esse acontecimento improvável acarretou em uma grande mudança na Liadan e para ela. 

Vou parar por aí, pra não dá spoiler ou fazer perder o brilho dos acontecimentos. O livro é cheio de magia, seres sobrenaturais, visões, força, amor e tantas outras coisas. Eu sei que tudo parece um pouco confuso, mas entendam são mais de 600 páginas e eu sei que falho um pouco pra falar tudo que achei de um livro grande e ainda por cima que gostei tanto.

Como já mencionei a Liadan é uma guerreira, se mantém forte, determinada, obstinada quando quer uma coisa. Mas mais que isso, ela luta pela verdade que acredita, mesmo muitos dizendo que ela estava indo no rumo errado, tal como os Seres da Floresta (eles no primeiro livro, Filha da Floresta, foram bem mais presentes) e até os próprios familiares. O que me revoltou bastante, mas a Liadan sabia o que queria e não se deixou mudarem o que ela queria. O livro é repleto de magia, de fantasias, de visões, amores improváveis, força, determinação e tudo mais.

Eu tinha certo receio quanto a esse livro porque amei demais Filha da Floresta, mas devo admitir que esse livro é maravilhoso. Não esperava uma história assim, fascinante em que 615 páginas passam voando... é ótimo quando isso acontece né? Em nenhum momento a história ficou cansativa, monótona ou chata, pelo contrário. Mas não foi tão bom quanto o primeiro livro, achei que o final poderia ser melhor trabalhado, ou melhor era pra ter mais umas 20 páginas contando um pouco mais do desenrolar sabe?! Mas fiquem calmos, o livro teve o seu final, só queria mais.

Uma das coisas que quero ressaltar é que o título te faz pensar que é sobre algum personagem masculino em destaque, mas não, a protagonista é mulher. E forte mais que muitos homens por aí, assim como a mãe dela. Esse é um livro que te leva pra outro mundo sabe? que te trás reflexões, mas que te teletransporta de uma forma que parece que você está, de fato, inserido naquele mundo que a autora criou e pelo que percebi ela gosta de mostrar personagens femininas fortes, determinadas, que passam coisas pra cacete, mas que erguem a cabeça e luta até o fim. E isso me fascina demais.

O livro ele tem o seu desfecho, como já havia dito, mas fiquei com pulguinhas atrás da orelha pra saber sobre algumas coisas. No livro ele vem com um trecho do terceiro livro da série Sevenwaters, mas não li porque quero surpresas XD

Sobre os personagens: A protagonista, Liadan, já foi bem falada aqui né? mas ela é bem guerreira mesmo. Adorei a construção dela e da força que ela tem. Incrível.
Chefe/O homem pintado: Além de lindo (porque imagino que é), ele é guerreiro demais. Passou por muitas coisas que o tornaram isso que ele é, como citaram dentro do livro um mercenário.
Sean: Ele é o irmão gêmeo da Liadan, me irritou muito certas vezes, mas é um querido.
Niamh: No início ela me pareceu bem mimada, mas nem tudo é o que parece.
Sorcha e Red: Pais de Liadan, Sean e Niamh, eles continuam sendo o casal mais lindo do mundo.

Sobre os detalhes: A capa está linda, amei o corvo e ele tem uma importância pra história. ;) A diagramação interna está ótima, a fonte e o espaçamento são adequados. Encontrei alguns errinhos de digitação, creio eu, mas que não me incomodaram. Não foi nada gritante. Assim como o primeiro livro ele vem com o mapa da Bretanha e Irlanda, além da observações da autora sobre termos, pronúncias, deuses e celebrações celtas. 

Comentário final: Eu sei que a minha resenha não saiu lá essas coisas todas, mas é difícil falar de algo que gostei tanto. Mas indico que leiam esse livro, porque vocês não irão se arrepender. Vale muito a pena!

QUOTES: 
“O ódio pode acabar com você, se você continuar a alimentá-lo. Pode destruir sua vida.”
“Morrer sem conhecer a si mesmo é a pior coisa que pode acontecer.”
“A confiança pode ser muito perigosa quando depositada na pessoa errada. Comecei a perceber como é perigoso fazer uma escolha baseada em confiança ou naquilo que outra pessoa nos diz ser o correto.”
“–Suas ações são só suas – eu disse, tentando controlar a raiva. – E suas escolhas também. Cada um de nós carrega o peso da culpa e das decisões que tomamos ou deixamos de tomar.”


2 comentários

  1. GENTE !!! que resenha mais legal e se ler, para ser sincero só a capa já me chamou a atenção, sua resenha então.... Hahahaha, Pode se inscrever no blog de volta ? se gostar de lá, e claro, abraço <3 :D

    http://ideiasliterariasb.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

PAGINAÇÃO