11/03/2016

RESENHA: Cara de um, focinho do outro - Marcos Fernandes

Cara de um, focinho do outro

Autor: Marcos Fernandes
Editora: Butterfly
Páginas: 192
Edição: 1
Ano: 2015
Quem nunca teve um animal de estimação e compartilhou com ele os momentos mais incríveis de sua vida? Um segredo, uma alegria, uma dor...
Pois é sobre essa relação amorosa entre os tutores e seus animais de estimação que trata este livro. Uma relação antiga, mas que em momento algum da história da humanidade foi tão intensa.
Muitos dizem que o animal é o espelho de seu tutor. Mas o que faz com que essa relação seja tão forte? Existe alguma energia que os une? O que a ciência fala sobre essa união?
“A fidelidade que os animais dispensam a seus tutores humanos é indescritível, pois resgatam a pessoa das regiões mais sombrias de seus problemas e angústias, motivando a vida a seguir seu curso novamente”, explica o autor, que também é veterinário e psicanalista.
Descubra mais sobre essa relação de amor e fidelidade que ultrapassa o tempo e a razão. Você vai se surpreender.
Foi bastante reflexivo!

Esse livro é pra todo os leitores, porém quem não tem ou teve um animal de estimação não conseguirão entendê-lo muito bem. O livro não é aquele que mostra o amor entre o dono e o seu melhor amigo... ele é mais que isso, ele trás ao leitor informações baseadas em pesquisas, indagações do autor como profissional (médico veterinário, homeopática e psicanalista veterinário). Essa obra trás consigo muita reflexão de como estamos humanizando e de como estamos colocando gargas enormes em nossos animais de estimações.

Em um trecho o autor até citou casais que não querem ter filhos, porém adotam/comprar um cachorro e o colocam na função de filho... Claro que o nosso animal de estimação se torna da família, mas será que ele tem que suportar o peso de toda essa humanização? colocam roupas, nomes de pessoas e tratam como pessoa mesmo... Nesse caso em especial, descordo um pouco do autor, não consigo não ver o meu cachorro como da família, ele é, ele se tornou. Contudo é reflexivo ler um livro que abre os nossos olhos de como e o quê estamos fazendo aos nossos amigos animais, eles podem adoecer por causa do tratamento demasiado em que querem torná-los humanos (ou humanizá-los, como preferirem o termo).

Ainda sobre a doença, o contato com o tutor também pode ocasionar doenças similares (ou iguais) em nossos animais. O que quebra o nosso coração =( Nós, tutores, nem temos noção do que o nosso contato com eles podem acarretar. Toda essa reflexão foi ótimo porque olharei o meu cachorro com outros olhos... Afinal, como o autor citou, os animais falam... nós é que não entendemos. 

Contudo, algumas coisas me incomodaram um pouco: Em certos momentos o autor se torna repetitivo, teve várias passagens que pensei "Nossa, eu já li isso no capítulo anterior" e não era só algo parecido, era igual. Além disso o autor trás muitas informações de outros autores, mas um especial apareceu muito, o Rupert Sheldrake, tem tantas referências desse autor que em algumas partes pensei em estar lendo um breve resumo da obra do referido.

Sobre os detalhes: O livro está lindo! Essa capa é um charme, a diagramação interna está ótima... cada capítulo tem fotos de animais de estimação, além de outros detalhes lindinhos. A fonte está bem grandinha, ótima pra ler. 

Comentário final: Leia esse livro, principalmente se você tem um amigo animal. :)

QUOTES:
“Algumas pessoas consideram que somos seres mais evoluídos, no entanto, nessa questão de sentimentos, de fato os animais podem nos ensinar muito.”
“É uma pena acharmos que isoladamente não temos o poder de mudar, pois cada um de nós faz muito a diferença.”
“Até porque amar é um risco, doar-se é um risco. Então, tudo acaba sendo um grande risco.”


34 comentários

  1. Olá Kamilla, eu fiquei bem curiosa para conferir essa trama. Sou apaixonada por animais e claro que a história chamou a minha atenção, principalmente porque imagino o quanto deve ser emocionante. Gostei de saber que também trás informações adicionais e que foram baseadas em pesquisas. De fato, é um detalhe que faz toda a diferença em um livro, além de todas as reflexões envolvidas. beijos, Fê

    ResponderExcluir
  2. Oiii, tudo bem?
    Eu acho completamente fofo livros de cachorros, só de ver a capa me desespero e compro hahahahhha fiquei um pouco chateada por dizer que o autor é repetitivo, isso me cansa, e normalmente pulo a leitura e depois volto para terminar. Apesar disso, acho que passa essa coisinha do autor, leria com toda certeza, a história é maravilhosa.
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é linda! haha
      Como o livro é fininho e tem letras grandes a repetição acaba não se tornando tão cansativo, mas as referências de outros autores sim.
      Beijos

      Excluir
  3. Olá Kamilla!
    Olhando a capa achei que seria mais uma história no estilo "Marley e Eu",por isso fiquei bastante surpresa ao saber pela sua resenha do conteúdo técnico que ele possui.Ainda assim achei extremamente interessante essa reflexão que ele faz acerca da humanização dos animais,algo realmente existente hoje em dia.Deve ser uma leitura bem instigante,apesar da parte repetitiva.
    Beijos!

    http://porlivrosincriveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem assim mesmo, Lari! É bem instigante toda essa reflexão.
      Beijos

      Excluir
  4. Oi Kamilla!

    Eu já li um livro parecido uma vez e adorei a leitura. Quando li a sinopse e as considerações suas sobre Cara de um, focinho do outro, logo me interessei. Já tive cachorros, gatos e sou voluntária de uma ONG de animais, ou seja, esse livro me fará um bem danado. Acredito que vou conhecer muito mais esses seres tão maravilhosos e iluminados. Adorei a dica. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro não traz em si informações sobre os animais, mas sim da nossa relação com eles. A relação tutor-animal de estimação. Uma reflexão bem bacana!
      Bjs

      Excluir
  5. Olá, tudo bem?

    Ter uma animal de estimação é maravilhoso. Eu já li um livro que envolviam um cão com um jovem, mas não da maneira como esse. O fato do livro ser bem repetitivo me desanima um tantão, porém o resultado final deve ser bem gratificante.

    Amei a resenha, beijos!

    http://marcasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma leitura bem reflexiva a cerca do tema!
      Abçs

      Excluir
  6. O único livro que li falando de animais de estimação foi Marley e eu e gostei bastante. Fiquei curiosa para ler esse livro. As vezes em forma de "ficção" as informações importantes de como cuidar do cachorro sejam mais claras.

    https://insidethebookssite.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que você se perdeu na resenha! rs O livro não se trata de ficção, pelo contrário. Há muitas indagações do autor como profissional e pesquisas feitas a cerca do tema... não há nada de fictício no livro.
      Abçs

      Excluir
  7. Oi, Kamilla! Concordo com você, meus bichinhos de estimação são sim parte da família haha Achei bem interessante a abordagem do livro. Parece que o autor faz diversos questionamentos ao dono. Eu, por exemplo, nunca parei para pensar no que a gente representa de risco para os animais... Fiquei curiosa para ler e saber mais! Beijos e obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro de fato trás bastantes questionamentos. E admito que também.nunca pensei que eu pudesse ser a causadora de alguma doença neles ;/
      Beijos

      Excluir
  8. Eu gosto muito de animais mas não consigo ler histórias tristes assim, depois que perdi minha gata eu fico muito chorosa e não aguento nem ler e nem ver esse tipo de filme. Parece ser uma história lindo e muito emocionante mas não estou nesse momento, apesar de ter ficado interessada. Sobre ficar repetitivo, isso é chato demais e acho que atrapalharia um pouco a minha leitura, já tem uma carga emocional bem pesada e ficar lendo sempre a mesma coisa, cansa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro não é triste e nem é fictício. É algo mais explicativo e reflexivo.
      Abçs

      Excluir
  9. Oie!
    Esse livro foi lido pela colunista do blog, que é apaixonada por animais, principalmente os cachorros, e adorou tudo o que eu autor abordou. Foi de muita instrução para ela, e a edição está linda. Eu ainda não tive a oportunidade de ler, mas pelo entusiasmo dela, vou acrescentar na lista.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que sua colunista gostou muito. Mas não é sobre isso que falo na minha resenha.
      Obrigada,
      Abçs.

      Excluir
  10. Oi Kamilla, nuca tive um animal em casa, infelizmente, mas o livro parece ser lindo. Vou dar de presente pra minha cunhada!

    Pop Notas

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?

    O livro me parece ser uma fofura, quem não gosta de cachorros? rs No entanto, suas observações me chamaram a atenção e não sei se eu leria este livro no momento, mas quem sabe um dia né?! rs

    Beijos,
    Dai | Cheiro de Livro Nacional

    ResponderExcluir
  12. Oi *---*

    Sou apaixonada por cachorros e se pudesse resgataria todos os bichinhos soltos. Acho que iria gostar bastante do livro por isso. Essa repetição deveria ter sido visto pela editora e o agente literários já que a estória tem revisão, acaba não incomodando mesmo, eu particularmente sou assim.

    Bjos
    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Eu tenho um cachorro lindo e é um amorzinho alem de ser um destruidor nato, eu não sabia das coisas que foram citadas, realmente irei ler para poder compreender com precisão.

    ResponderExcluir
  14. Oi.

    Esse livro me lembrou muito Marley e Eu, um livro que quero muito ler, adoro cachorros, mas infelizmente não tenho. Apesar de ficar com vontade de ler, esses detalhes que você não gostou no livro me deixou com o pé atrás. Quem sabe algum dia eu não leia, vou aguardar.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Li esse livro e ele era muito mais do que eu esperava, achei que ia encontrar algumas histórias de animais e seus tutores simplesmente e encontrei todo esse conhecimento do autor para me ajudar na minha relação com meus animaizinhos. Isso de humanizar é complicado, eu até chamo de filhos meus gatos, rs, mas acho que tem gente que exagera demais, e foi interessante mostrar como a gente não deve ter expectativas irreais a respeito de nossos amigos de quatro patas para que eles não acabem adoecendo por causa de um tratamento equivocado.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  16. Eu acabei de resenhar esse livro também, para mim a leitura foi bem instrutiva, foi diferente do que imaginava, mas aprendi bastante e valeu muito a leitura. Realmente algumas passagens se tornaram repetitivas, mas é um livro que recomendo! Otima resenha!

    ResponderExcluir
  17. Que legal saber que o autor conseguiu promover reflexões diferentes das que estamos acostumados... Eu noto que quem ama cães ou gatos tende a impor-lhes realmente um processo de humanização que lhes tira da sua natureza. Achei muito especial que o autor tenha trazido esse tema como um dos enfoques do seu livro. Interessei-me por entender mais do seu ponto de vista.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Oie,
    Não conhecia essa obra, mas acho que só pela capa eu já leria (rs). Apesar de ter partes repetidas, darei uma chance a leitura, tenho um mini capetinha na pele de cão que eu amoo demais, e adoraria saber sobre coisas que me ajudariam a cuidar melhor do meu pet.
    Beijos
    Bru, Cantinho da Bruna

    ResponderExcluir
  19. Olá, eu estou louca para ler esse livro, ainda mais pelo fato de ser de cachorro. Eu amo animais de estimação e acredito que esse livro irá me fazer refletir muito, apesar de ter partes que o tornam repetitivo, né? mas ainda quero lê-lo!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  20. Honestamente? Não sei se dou conta de ver um cara falando que é errado tratar meu animal de estimação como se ele fosse da família - porque, depois de algum tempo, como não tratá-los dessa forma? Minha gata é, sim (e admito isso correndo o risco de parecer patética), uma das minhas melhores amigas, e acho que diminuí-la à posição de "simples animal" não faz jus ao que ela representa por ser tão companheira.
    Talvez eu esteja exagerando um pouquinho, mas fico meio maluca quando usam o tom condescendente para tratar com o leitor em qualquer que seja o livro.
    Mas a sua resenha tá ótima, os pontos que você levantou deixam claras as mensagens do livro e sua opinião sobre ele.

    Beijinhos

    http://www.conversasdealcova.com

    ResponderExcluir
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  22. Oiie Kamila

    Como vc disse no inicio que quem nunca teve um animal nao.ia entender eu sou uma dessas rsrs. Sabe nunca quis ter um, porque eu nao consigo cuidar nem da minha vida, como vou cuidar de outra rsrs admiro quem tenha e aqueles que dao a vida por um animal de estimação, mas isso nao é pra mim.

    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Oie!!
    Ainda não conhecia o livro, mas achei bem interessante sua construção. Acredito que pelo menos uma vez na vida todos deveriam ter uma animalzinho de estimação. É uma troca unica e muito especial, me interessei pelo livro, talvez eu o leia mais para frente ;)
    bjs

    ResponderExcluir
  24. Esse é um livro no qual estava bastante interessada em ler, mas depois de ler sua resenha eu fiquei curiosa para saber mais sobre os nossos amigos caninos sabe? Até porque eu tive um cachorro que infelizmente hoje não está mais ao meu lado e gostaria de entender, porque ele parecia que me entendia. Quando estava triste ou alegre, enfim...Quero muito ler ele para poder conhecer. Mas é uma pena o livro não ter te agradado tanto, até porque tu deu 3 estrelinhas, mas quem sabe outros leitores assim como eu que amam seus cachorros gostem né?

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/03/resenha-um-novo-amanha.html

    ResponderExcluir

PAGINAÇÃO