27/05/2016

RESENHA: Fale! - Laurie Halse Anderson

Fale!
Autor(a): Laurie Halse Anderson
Editora: Valentina
Páginas: 248
Edição: 1
Ano: 2013
“Fale sobre você... Queremos saber o que tem a dizer.” Desde o primeiro momento, quando começou a estudar no colégio Merryweather, Melinda sabia que isso não passava de uma mentira deslavada, uma típica farsa encenada para os calouros. Os poucos amigos que tinha, ela perdeu ou vai perder, acabou isolada e jogada para escanteio. O que não é de admirar, afinal, a garota ligou para a polícia, destruiu a tradicional festinha que os veteranos promovem para comemorar a chegada das férias e, de quebra, mandou vários colegas para a cadeia.
E agora ninguém mais quer saber dela, nem ao menos lhe dirigem a palavra - insultos e deboches, sim - ou lhe dedicam alguns minutos de atenção, com duvidosas exceções. Com o passar dos dias, Melinda vai murchando como uma planta sem água e emudece. Está tão só e tão fragilizada que não tem mais forças para reagir.
Finalmente encontra abrigo nas aulas de arte, e será por meio de seu projeto artístico que tentará retomar a vida e enfrentar seus demônios: o que, de fato, ocorreu naquela maldita festa?
Falem e gritem se necessário!  

Melinda é uma adolescente que está gritando por dentro, mas que no mundo exterior finge que nada acontece. Que não gosta de socializar porque é estranha mesmo e que não liga muito para o que os outros pensam... Mas ela não é assim, aliás ela era totalmente diferente. 

A nossa protagonista foi a uma festa com suas amigas, bebe um pouco demais e fica só risos pra todos. E alguém se aproveita disso e faz o que causa repulsa em qualquer ser humano (enfatizo humanos e não lixos) - abuso sexual. Logo de início nos dá a entender o que aconteceu, mas não como e nem quem. E após o ocorrido, ela chama a polícia. E ninguém da festa tenta entendê-la, só a julga. Desde então ela se transforma na Melinda que apresentei inicialmente. E ela não conta pra ninguém, nem seus pais, nem suas ex-amigas (porque sim, deixaram de ser suas amigas porque ela ligou pra polícia), ela não fala, não grita, não resmunga, só fica acuada e calada. Nas escolas sempre tem aquelas "panelinhas" e a Mel não se encaixa em nenhuma delas. Começa uma "amizade" com uma personagem, que a deixa pra participar de uma nova turminha. Começa a ter uma amizade com o seu parceiro de atividades de sala, mas é aquela coisa. Ela tem medo de se relacionar. 

O livro é todo narrado em primeira pessoa o que faz o leitor sentir na pele toda a aflição da personagem e a vontade de gritar o que ela tava passando. Os pais dela são dois idiotas e não percebem a mudança drástica que a filha passa, aliás é pior que isso... Veem a mudança, mas pensam que é birra. Gente, a Melinda chegou a se cortar e sabe o que a mãe dela falou? Que não tinha tempo pra isso. Além disso os pais só vivem brigando o que só faz com que a nossa protagonista não se sinta a vontade de conversar sobre o que ocorreu com eles. 

Eu achei que o livro seria mais intenso, apesar de falar sobre algo complicado o livro tem uma narrativa fluída e que faz com que o leitor queira ler mais e mais... Porém achei algumas partes bem forçadas, melhor dizendo: jogadas demais pro leitor, o livro é pequeno, a autora podia ter feito bem mais. O livro é dividido em partes (ou avaliações), só na última podemos ouvir a Melinda falando (não no sentido literal, obviamente) e esta parte ficou muito corrida, as coisas aconteceram muito rápido... Sei que pra alguém que passou por isso não é fácil falar, é algo gradativo e não achei que foi bem assim no livro não. 

E outra coisa que gostaria de comentar: A aula de artes é um dos poucos lugares que a nossa protagonista não se sente tão "fora do lugar", o Prof. Freeman que tem um lugar no meu coraçãozinho. Conseguiu extrair da protagonista a sua dor, através da arte. 

Sobre os detalhes: A capa é linda, a árvore tem a ver (inclusive com a arte), a diagramação está ótima. 

Comentário final: O livro é bem bacana e trás muitas coisas que nos faz refletir e querer gritar pela personagem. Porém a autora deixa muitas coisas em aberto. Falar é o primeiro passo, mas e depois? Como que a nossa personagem fica depois de tudo que sofrera? os pais? os "amigos"? o professor? a arte? No livro tem comentários e perguntas que a autora respondeu... e ela diz que pretende fazer uma continuação, se um dia a Melinda voltasse a aparecer pra ela. Ela disse ainda que os fins dos livros dela sempre são assim, porque é assim que ocorre na vida real. Ok, mas isso me deixou meio assim de ler outros livros dela. rs Mas indico essa obra! Leiam!


33 comentários

  1. Esse é um tema realmente tenso e as perguntas que você fez no final são pertinentes, ficando em aberto o livro fica incompleto e isso é bem chato e me deixa na dúvida sobre ler o livro, até porque eu iria querer saber como fica a vida dela depois de finalmente conseguir falar e de tanto sofrimento por conta do seu silêncio.
    Sua resenha e indicação são ótimas, deu pra ter uma noção do que trata o livro e da importância do tema que coincide com uma noticia bem triste e chocante que tá mídia no momento. Qualquer tipo de abuso é abominável e o máximo de informações e alertas que tivermos sobre o tema são mais que válidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente é um assunto bastante real e vivenciado agora (e sempre), espero que isso mude.
      Beijos

      Excluir
  2. Esse é uma tema que parece instigante mas é muito real, muitas pessoas sofrem abuso e tem medo de denunciar ou sofrem alguma pressão, também achei bem legal ser narrado em 1° pessoa, assim podemos sentir de frente o que a personagem sente e o que se passa em sua mente, também fiquei com essa duvida na cabeça ''e depois que a personagem falar, o que vai acontecer?'' mas espero e tirar minhas conclusões, obrigada pela indicação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, podemos acompanhar a aflição e a vontade da protagonista gritar! Mas as pontas soltas é tenso.

      Excluir
  3. Oi Kamilla!
    Essa é a primeira resenha que leio desse livro e fiquei extremamente curiosa com a leitura.
    Parece que finais em aberto faz parte dos trabalhos da autora. Mas não gosto muito desses tipo de finais, acho tão frustantes.
    Aprecio livros que me prendem, que emocionam, que são intensos e me façam refletir sobre a leitura e Fale! parece ser assim.
    Não deve ter sido nada fácil o que a Melinda teve que passar. principalmente pelo abuso que sofreu e ficou tão traumatizada que não era mais como antes de tudo acontecer!
    Um tema forte,atual tratado com maestria.Com certeza irei ler esse livro!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que fazem mesmo, Vania! E de fato é frustrante, fiquei sem saber como a protagonista ficou.
      Mas leia sim!
      Beijos

      Excluir
  4. Oi
    eu pretendo começar a ler ele hoje a ainda se a preguiça deixar, pois eu estou mega curiosa para ler e que bom que curtiu a leitura, é bom saber que ele não é tão intenso.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto bastante desse livro e a história ainda se mantém forte na minha cabeça, apesar de ter lido há um bom tempo. É interessante justamente porque ele nos fa refletir sobre a personagem.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda não conhecia o livro e só pela capa dele eu não leria. Depois que li a sua resenha eu até fiquei curiosa para saber um pouco mais só que não me senti tão interessada assim para fazer a leitura. Gostei da maneira como você falou dos personagens e de saber a sua opinião sobre a obra.

    ResponderExcluir
  7. Oie, eu nunca li nada dessa autora mas a temática do livro me interessa, uma personagem tão nova sofrer esse abuso, representa um pouco daquilo que vemos na vida real. Mas dei certa desanimada quando você fala que fica tudo muito em aberto e que várias pontas ficam soltas, eu gosto de intensidade nesse tipo de livro e parece que não encontramos muito disso, então eu leria mas não nesse momento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica várias pontas soltas! E Tamara, também pensei que seria mais intenso... não foi.
      Beijos

      Excluir
  8. Olá!
    Não conhecia o livro e nem a autora, porém a premissa me chamou a atenção, mas pela sua resenha, não sei se vai entrar na minha lista, pois não gosto de livro com pontas soltas, deixando algumas situações na imaginação do leitor, isso me angustia muito. Aprecio mais quando o livro deixa os conflitos solucionado, mesmo que não seja de forma explicita, pelo menos implicitamente.
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Não conhecia esse livro, o enredo dele é bem interessante e nos deixa curiosos. Infelizmente o abuso sexual é um fato recorrente na vida real, diariamente ouvimos relatos de acontecimentos semelhantes e acho que merece ser retratado em um livro. Porém, o fato de ter deixado pontas soltas me incomoda bastante e também me desanimou a ler outros livros da autora. Espero que ela escreva a continuação e explique o que aconteceu a Melinda, se seus pais mudaram de visão...
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente é bem recorrente mesmo! :/
      Também espero por continuação.
      Beijos

      Excluir
  10. Olá!
    Eu já conhecia esse livro e vi muita gente falando bem dele. Acho que ele tem um tema que é bem importante, é preciso falar sobre isso, afinal, é uma coisa que infelizmente acontece na vida real.
    Apesar de parecer um livro bem interessante, eu não sei se o leria por conta das pontas soltas, isso me incomoda horrores. Talvez um dia eu dê uma chance para a leitura, mas não por agora.
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente é algo que acontece e muito mesmo. Apesar das pontas soltas, vale a apena ser lido.
      Beijos

      Excluir
  11. Oi!
    Faz um tempo que vi esse livro mas ainda não tinha parado para ver sobre o que era a historia, achei interessante principalmente pelo tema que a autora aborda que é muito serie e importante, achei que pelo tema serie um livro mais denso, mas ainda gostei que a escrita da autora faça a gente se envolver com o livro e achei os pontos que você colocou bem interessante, realmente dava para o livro se aprofundar mais !!

    ResponderExcluir
  12. Olá

    Lembro que quando saiu esse livro eu quis muito ler mas acabei deixando de lado. Agora lendo sua resenha minha vontade voltou com tudo. Acho que isso da autora não dizer o que acontece depois de falar pode me incomodar pois odeio finais incompletos. Acho super importante os autores estarem trazendo essa voz sofre assuntos fortes para seus livros. É plalsivél.

    Bjos
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi!

    Já ouvi falar desse livro e me lembro que interessei nele, mas passou batido. Eu adoro a premissa e infelizmente o que acontece com muita gente, os pais e conhecidos acharem que é frescura ou drama. Essa história me parece passar uma mensagem importante, apesar de não ter sido tão intensa assim. PArabéns pela resenha!

    beijo!

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Eu não conhecia o livro ainda, mas nossa. Achei a premissa super importante e me chamou muito a atenção, ainda pretendo ler mesmo com todos os apesares que você apontou. Não sei se curti muito a capa porque me passou a ideia de uma trama mais infantil e está longe disso.
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Já tinha visto esse livro por aí mais ele não me atraia em nada, mas lendo sua resenha mudei completamente de opinião.
    Acho que eu me encontraria muito na protagonista, principalmente por ela ser isolada e os seus pais não ligarem muito pra ela, pois eu sempre fui assim na época da escola, e ninguém nunca percebeu as mudanças pelas quais eu passava.
    Mas é uma pena que algumas partes ficaram meio que jogadas, como vc disse a autora poderia ter escrito mais um pouco

    ResponderExcluir
  17. Oii, tudo bem?
    Eu sempre vi a capa desse livro nos blogs e sempre vi muitas resenhas, mas só agora fui me ligar que ele me lembra muito o filme "O Silencio de Melinda" a premissa do filme é bem parecida com a do livro, será que é uma adaptação? Enfim, eu adorei mesmo a sua resenha, foi interessante saber que você achou que as coisas ocorreram de forma rapida, eu particularmente não gosto muito disso, mas tem pessoas que gostam.

    ResponderExcluir
  18. Ola, tudo bom?
    Já ouvi falar desse livro e me interessei por ele, mas acabei não lendo.
    Nao gostei da parte em que contém assuntos em aberto, alguns leitores não gostam muito (meu caso rsrs). Fico feliz que você tenha gostado, mesmo com alguns pontos que vc apresentou.
    A capa é maravilhosa!
    Sua resenha ficou ótima, e pretendo ler o livro em breve rsrs
    Obrigado pela dica ;)
    Abraços!

    ResponderExcluir
  19. Sempre tive vontade de ler esse livro. Depois dessa sua resenha minha expectativa aumentou muito mais.

    ResponderExcluir
  20. Oiee
    Tudo bom?
    Sempre ouvi falar muito bem desse livro, até por ter uma temática bem polêmica e acho que assim como você, iria sentir uma baita raiva dos pais dela. Como não repara nas mudanças da filha??? Eu acho que se minha filha tivesse diferente iria trás pra saber e ajudar, pois com certeza é problema.
    Amei sua resenha e obrigada por me lembrar que tenho que comprar esse livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Olá!

    Esse livro já foi lançado a algum tempo e eu nunca me empolguei em saber sobre o que ele tratava. E nossa, casou perfeitamente com o que presenciamos recentemente né?
    Concordei com você durante toda a resenha, falar é importante, mas e depois? Acho que a vida já é assim e o autor precisa levar o leitor a outro nível, ajudar de alguma forma, já que trás uma trama tão importante e de grande peso.

    Bjus
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir
  22. Olá

    Li um livro recentemente em que a menina sofria abusos e permanecia calada. Refleti tanto sobre a estória. Pensei em quantas pessoas que passaram na minha vida podem ter passado por algo assim e nunca falaram nada. Esse livro eh um dos que mais tenho vontade de ler exatamente por isso. É bem reflexivo e acho super importante os autores estarem trazendo para suas obras assuntos tão sérios.

    Everton
    http://rillismo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Oi
    Essa foi uma das leituras mais impactantes de li. Gostei muito da mensagem que Fale trouxe e hoje tenho um olhar mais maduro sobre vários assuntos.
    Assim como você, muitas vezes tive vontade de chacoalhar a personagem.
    Realmente é um livro intenso. Gostei muito de ver que você gostou.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  24. Oi Kamilla, fiquei super empolgada para ler o livro depois da sua resenha, sabe que eu adoro esses livros que nos trazem uma mensagem no final, e a sua resenha me trouxe isso e me deixou muito mais cativada. Meus parabéns pela resenha, o livro está na minha lista!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir

PAGINAÇÃO