10/06/2016

RESENHA: Para Sir Phillip, com amor - Julia Quinn

Para Sir Phillip, com amor
Autor(a): Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 276
Edição: 1
Ano: 2015
Eloise Bridgerton é uma jovem simpática e extrovertida, cuja forma preferida de comunicação sempre foram as cartas, nas quais sua personalidade se torna ainda mais cativante. Quando uma prima distante morre, ela decide escrever para o viúvo e oferecer as condolências.
Ao ser surpreendido por um gesto tão amável vindo de uma desconhecida, Sir Phillip resolve retribuir a atenção e responder. Assim, os dois começam uma instigante troca de correspondências. Ele logo descobre que Eloise, além de uma solteirona que nunca encontrou o par perfeito, é uma confidente de rara inteligência. E ela fica sabendo que Sir Phillip é um cavalheiro honrado que quer encontrar uma esposa para ajudá-lo na criação de seus dois filhos órfãos.
Após alguns meses, uma das cartas traz uma proposta peculiar: o que Eloise acharia de passar uma temporada com Sir Phillip para os dois se conhecerem melhor e, caso se deem bem, pensarem em se casar?
Ela aceita o convite, mas em pouco tempo eles se dão conta de que, ao vivo, não são bem como imaginaram. Ela é voluntariosa e não para de falar, e ele é temperamental e rude, com um comportamento bem diferente dos homens da alta sociedade londrina. Apesar disso, nos raros momentos em que Eloise fecha a boca, Phillip só pensa em beijá-la. E cada vez que ele sorri, o resto do mundo desaparece e ela só quer se jogar em seus braços.
Agora os dois precisam descobrir se, mesmo com todas as suas imperfeições, foram feitos um para o outro.
Toda vez que volto a ler os livros dessa série fico suspirando! 

Eloise Bridgerton já tem seus 28 anos, é falante, esperta, teimosa e é solteira, na época em que o livro se passa (Séc. XIX) isso é sinônimo do título "solteirona" e que já não tem muitas possibilidades da mulher se casar. A nossa protagonista já recebeu muitos pedidos de casamentos, mas ignorou todos. O seu almejo era casar por amor como seus irmãos, mas infelizmente estava complicado. Uma das grandes características da Eloise é que ela ama escrever cartas e sempre arruma pretextos pra fazê-los, como por exemplo a morte de um ente distante. E foi através disso que ela "conheceu" o Sir Phillip, este era marido da Marina - prima da Eloise, mas elas eram distantes e só pra vocês ficaram cientes Phillip nunca a amou. Mas bem... Eloise e Phillip trocaram cartas por um ano, foi quando ele - através de uma carta - a pediu em casamento.

Neste mesmo período foi quando caiu de fato a ficha que Eloise estava solteira e sozinha, ela sempre teve uma amiga fiel que estava ficando solteirona com ela, porém essa amiga se casou (com um Bridgerton - resenha) e então ela decidiu ir na casa do Sir Phillip, numa tentativa de conhecer o homem com belas palavras e aparentemente galanteador. Fugiu e foi. 

E é aí que começa o envolvimento deles dois, chegando lá ela conhecer o verdadeiro Phillip, um homem totalmente diferente que ela imaginara. E ela era diferente de tudo que ele pensara dela. A verdadeira vontade do Sir era conseguir uma mãe para os seus filhos gêmeos (que eram o terror), ele pensou que como Eloise estava "solteirona" era no mínimo feia, ou desarrumada, mesmo sendo uma Bridgerton. Se enganou.

É bem improvável toda a caracterização de personagens e cenários criados pela Julia nesse livro, porque convenhamos quando temos uma protagonista que fica com um viúvo? Ou vira madrasta? Acho raro, geralmente são personagens secundários. E foi absurdamente lindo ver isso, só tornou a história e os personagens mais reais, os trouxe mais perto da gente. A Eloise tinha seus receios e medos em relação a casar sem amor... O Phillip tinha uma enorme preocupação com os seus filhos, já que ele não conseguia demonstrar o amor que nutria por eles (e a Marina nunca o fez também) queria uma esposa que o fizesse. Mas a Eloise fez bem mais que isso na família, ela o fez perceber que ele é pai e ser pai não é simplesmente se portar de maneira autoritária, mas sim estar e se fazer presente. Já disse o quão real é esse livro? Sinceramente foi muito cativante absorver toda a transformação do Phillip como pai... Não mencionei, mas ele sofrera muito na mão do pai, tanto que tem marcas no próprio corpo. 

De fato a Julia me surpreendeu muito na construção do enredo desse livro, ele não é só um romance e nas desavenças ou problemas que essa relação pode acarretar. Mas foca no todo, nas pessoas que estão ao redor, no passado, no presente, nos medos e receios e no amor. Devo confessar à vocês, dentre os mocinhos que conheci nos livros anteriores (sejam Bridgertons ou não) o Phillip foi o que mais me ganhou... Ele não é o esteriótipo de homem bonito (sarado, bonitão, etc, etc), imaginei ele real sabe? Não um visconde ou um Duque (apesar de adorá-los).

Falando neles, os demais Bridgertons, mal aparecem... Aliás, até tem uma cenas (poucas), mas a maior parte é destinado a Eloise e ao Phillip, não necessariamente juntos, porque os filhos do Phillip aparecem bastante, no começo parecem serem pestinhas indomáveis, mas sabe aquelas crianças que fazem de tudo pra ver se assim são notadas? São elas. É um livro real, cara! Pararei de falar isso, juro. rs

O livro é previsível, comum em romances históricos, mas não é menos maravilhoso de se ler por isso. Pelo contrário, é ótimo acompanhar e se jogar na escrita da Julia Quinn - a mulher escreve divinamente. É contagiante.

Sobre os detalhes: A capa é linda, a diagramação e o espaçamento estão perfeitos. 

Comentário final: Se você gosta de ler livros do gênero, leia. Se não, dê uma chance. Essa série é simplesmente maravilhosa e vale - e muito - a pena ser lida. 



2 comentários

  1. Ai como eu amo essa série e acho esse livro lindo, apesar de ser o quinto a escritora ainda consegue nos prender e trazer histórias fascinantes. Como você disse o livro foca mais no casal principal, acho que a mudança de cenário, nos levando pro "campo" é um desses motivos e nos permite conhecer e nos apaixonar por Philip e seus pestinhas rs, porém quando os irmãos aparecem me fizeram rir muito em sua interação com o novo agregado. História linda e essa série merece todo sucesso que tem <3

    ResponderExcluir

PAGINAÇÃO