17/03/2017

RESENHA: Meu nome é Amanda - Amanda Guimarães

Meu nome é Amanda
Autora: Amanda Guimarães
Editora: Fábrica 231
Páginas: 136
Edição: 1
Ano: 2016
Com mais de 245 mil inscritos em seu canal no Youtube e vídeos que alcançam mais de um milhão de visualizações, a youtuber Mandy Candy conta sua história em livro. Nascida em Gravataí, no Rio Grande do Sul, Amanda nasceu num corpo de menino do qual sempre se sentiu desconectada. Ela juntou dinheiro e aos 19 anos, com o apoio da mãe, foi para a Tailândia fazer a cirurgia de redesignação sexual. Em seu canal no Youtube, ela fala, entre outras coisas, sobre feminismo e identidade de gênero, e faz enorme sucesso entre os adolescentes. No livro, Mandy conta tudo sobre bullying, sua fase de transição e sua trajetória até se tornar uma das youtubers mais conhecidas da internet.
Eu curti bastante a leitura!

Esse livro é uma autobiografia da Amanda, ou Mandy Candy como é conhecida no youtube onde tem mais de meio milhão de inscritos. A Mandy ficou conhecida no mundo virtual após contar que era uma mulher trans e começou a falar/conversar sobre visibilidade, representatividade, preconceitos, feminismo e outros temas atuais. No livro ela aborda tudo isso de forma bem informal, conta detalhes de sua vida pessoal, sobre suas dúvidas, julgamentos, quando ela "descobriu" (entre aspas, porque ela sempre foi, só não conseguia visualizar e nem se aceitar) que na verdade era mulher, mas por causa da sociedade preconceituosa tentava de todas formas não se aceitar, na verdade nem se enxergar
“Vamos deixar as pessoas serem felizes do jeito que elas são de verdade?”
Amanda nasceu em Gravataí no Rio Grande do Sul e lá passou maior parte da sua vida, como era cidade pequena, sempre ouviu que homem não podia gostar de homem, ou se gostasse, não podia se vestir de mulher. E isso sempre corroeu a Amanda por dentro, mas uma hora se libertou... Não adentrarei em detalhes sobre a vida dela, porque ela fala muito nos vídeos e no livro nós temos muitas informações sobre. 

O livro bem informal e parece que a gente está assistindo aos vídeos da Mandy, o que é ótimo, já que ela aborda temas as vezes pesados e tensos, mas ela consegue a proeza de deixar as coisas mais leves, com o seu jeito.
Uma das coisas que mais me chamou a atenção nesse livro, além de ver a Amanda quebrando aos poucos o preconceito com os outros e o medo que ela tinha de se libertar, por conta de uma sociedade preconceituosa. Foi que ela conseguiu transmitir que ninguém é melhor que ninguém, que todos somos iguais, deixa o leitor muito comovido com sua história e com a cabeça mais aberta e com informações. Infelizmente o que mais vemos hoje é um poço de ignorância e preconceito no  mundo a fora, justificam-se dizendo que é uma opinião, mas ninguém sabe como essa "opinião" pode afetar o outro. Não sei de fato como é a sensação, mas após esse livro senti uma empatia tão grande, me coloquei no lugar não só dela, mas como muitos passam diariamente e gente não deve ser nada fácil.
“Então, para que continuar vivendo em um mundo desses, que não me aceita e é cheia de gente desse tipo? Um mundo em que nunca vou poder ser feliz e que a minha felicidade é o motivo de ódio para outras pessoas? Era o que eu pensava, era o que atormentava minha cabecinha.”
Foi bacana ver também o carinho e amor que ela demonstra pelos seus familiares, principalmente com a ligação que ela tem com a mãe. 

Sobre os detalhes: O livro tem várias imagens de todas as épocas da vida da Amanda, tem indicações de games e músicas. Não encontrei erros e a diagramação está ótima.

Comentário final: Eu já fiz uma postagem sobre o pré-conceito sobre livros de youtubers, que acho ridículo. Mencionei que não tinha vontade de ler nenhum, não me chamava a atenção, mas quando vi o da Mandy, fiquei super curiosa e não me arrependi. O livro é bem bacana! Não é um dos meus favoritos da vida, é um livro curtinho, mas é bem legal conhecer mais a Amanda e sobre a suas vivências.


29 comentários

  1. Kamilla!
    Sempre tem algumas exceções na vida concorda?
    Não sou muito de ler livros de youtubers também, embora já tenha lido alguns, e, esse me parece um daqueles que vale a pena ler, devido a toda transformação passada por Amanda e o melhor, com o apoio da família que é fundamental.
    “Não confunda jamais conhecimento com sabedoria. Um o ajuda a ganhar a vida; o outro a construir uma vida.” (Sandra Carey)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oi Kamilla, então eu nunca tive curiosidade de ler nenhum livro de youtuber porque pra falar a verdade não acompanho nenhum canal de verdade, não paro e fico vendo vídeos, assim apesar de já ter visto essa capa e a foto da Amanda por ai não conhecia sua história e acho que pela primeira vez fiquei curiosa sobre um livro de youtuber rsrs. Achei legal que ele conseguiu te despertar empatia por ela e fez você se colocar no lugar dela, e como infelizmente hoje vemos muitas noticias de violência contra quem faz escolhas diferentes da maioria, achei isso muito importante e acho que precisamos de histórias que nos façam pensar, assimilar e respeitar toda e qualquer escolha de vida. Gostei da resenha e do livro :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super verdade, Lili! Precisamos conhecer e não julgar, e claro respeitar.
      Obrigada pelo comentário <3
      Beijos

      Excluir
  4. Ainda não li nenhum livro de youtubers, devido não ter chamado minha atenção. Ja tinha visto esse, achei interessante, pois fala de sua vida, do que ela passou, que não deve ter sido nada fácil devido ao preconceito sofrido assim como ser quem é, pois ja me coloquei no lugar de homossexuais e fiquei imaginando como seria a vida em relação aos parentes e a sociedade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve ser difícil não ser aceito por ser quem é! É triste e bem revoltante também :/
      Beijos

      Excluir
  5. Eu não tem problema com livro de youtubers, porém não me chama atenção de nenhuma forma. Principalmente porque sei o motivo que levaram eles lançarem livros. Não é por amo a escrita, literatura e livros, mas por dinheiro. Claro, não são todos, porém é uma parcela minuscula que não aconteceu isso. Um dos primeiros youtubers a lançarem um livro, na época que não era moda fazer isso, comentou e falou sobre isso. Ele disse em um vídeo que uma editora simplesmente disse a ele para fazer um outro livro e fala sobre qualquer coisa. Ele comentou que demorou mais de um ano para fazer seu primeiro livro, e a editora que mandou convite para lança outros livros dele, simplesmente queria que ele criasse uma historia de uma outra para outra e lançasse. Enfim, deixando isso a parte, numero de pagina do livro é pequeno. Fiquei imaginando se Amanda soube descrever os acontecimento de forma mais descritiva, já que é importante quando se faz livro de biografia. Eu preciso sentir o autor do livro para poder gosta da biografia. Afinal, o livro é sobre ele e precisamos saber o que passou em cada detalhes e madurecimento dos autores. Enfim, adorei o cabelo dela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gi!
      Eu fiz uma postagem sobre o tema aqui no blog, depois dá uma procurada. Aqui é só sobre a resenha do livro mesmo, que apesar de ser de uma youtuber, é um livro e foi a história da Amanda que foquei.
      Sobre os outros questionamentos, falei um pouco sobre também... Afinal é uma autobiografia e existe inúmeras maneiras de fazer. Se não tivesse descrições, não teria nem o que falar na resenha. :)
      Acho Girlene, que você não deveria ter tanto pré-conceitos a respeito de uma obra independente se for de youtuber ou não, a gente sabe de autores famosos que só dão o nome pra outros escreverem... Então, vamos aproveitar o que tem de melhor na literatura: a leitura.
      Beijos

      Excluir
    2. Eu entendo, mas eu não tenho nada contra não. E nem pré-conceitos apesar de ter parecido. Acredito que existe vários gêneros com esse objetivo, de agradar qualquer tipo publico, seja jovem, adulto ou criança. Só entrei naquela questão porque acho que dinheiro e amor podem trabalhar juntos. Pelo menos isso acredito e levo para minha vida. Enfim, fico feliz que obra Amanda traga esse lado da historia vivida por ela, pois acredito que muitas pessoas passaram por coisa parecida e podem servir de inspiração de alguma forma

      Excluir
    3. Pode sim, mas nem sempre anda... fazer o quê? rs
      E provavelmente muita gente passa por isso sim. Infelizmente.
      Beijos

      Excluir
  6. Já vi este livro, mas nunca tive enteresse em ler, aliais não curto muitos livros de youtubers, acho que ta virando muita modinha, todo mundo está escrevendo. Mesmo assim não curto a não ser que seja como os livros da Bruna Vieira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Independente de ser um livro de um youtuber ou não, é um livro e foi na história que foquei. Depois dá uma lida na resenha pra ver o que achei sobre.
      E Jady, virar modinha não é uma coisa ruim, nunca foi :)
      Cá entre nós, é bom que estejam escrevendo, é bom que estejam surgindo novos leitores por conta disso.
      Beijos

      Excluir
  7. Eu não sei se leria esse livro dela. Não me chama atenção, apesar de que parece ter muitas coisas legais, falar sobre preconceito e outras questões fortes assim. Achei legal que consiga comover e passar essa lição de que ninguém é melhor do que ninguém. Isso é importante e quanto mais a gente bate nessa tecla, melhor. É horrível como a nossa sociedade ainda é tão cheia de ignorância e violência, julgamentos e preconceitos com coisas tão naturais assim. Acho bonito quando vejo as pessoas propagarem essas mensagens de amor e aceitação.
    Mas como disse, o livro não me chama muita atenção para ler. Esse seria um daqueles que pegaria se ganhasse ou se alguém chegasse pra mim e falasse "Leia!" porque gostou muito e etc =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É horrível mesmo, Cris! É bem legal nós disseminarmos amor ao invés de preconceito.
      Beijos

      Excluir
  8. Oi Kamilla!!!
    é sempre bom a gente ter experiencias literárias mas como infelizmente eu nunca havia conhecido ela até então apenas com a obra lançada, se não fosse assim eu jamais ia saber que ela tinha um canal e é meio estranho ler uma obra falando das experiencias que teve sem ao menos segui- la.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como disse na resenha o livro é bem informal, então você vai conhecendo a Mandy aos poucos também. Mas entendo, só comprei porque acompanho o canal e gosto dela. rs
      Beijos

      Excluir
  9. Primeiro que eu amo a Mandy, já acompanho o canal há um bom tempinho, li esse livro logo que lançou e ainda consegui o autógrafo dessa linda na bienal aqui de SP, inclusive, mencionei ele em um comentário na postagem de livros de youtubers, acho que a Mandy tem esse poder de fazer as pessoas olharem mais do que a própria vida e mostrar de um jeito simples que às vezes coisas que parecem ser normais e sem maldade, podem sim fazer mal, adorei o livro e super recomendo para todos que não possuem informação sobre a transexualidade e pessoas que vivem isso.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro a Mandy justamente por conta disso, a simplicidade de falar de coisas tensas. O livro é bem bacana pra informar e conhecer um pouco sobre ela mesmo.
      Beijos

      Excluir
  10. Já tinha visto essa capa rolando por aí mas, nunca parei pare me perguntar do que se tratava o conteúdo. Devo confessar que nunca tive curiosidade de ler livros de youtubers mas, esse é bem relevante. É muito bom saber que ela conseguiu se soltar das amarras e se libertar e agora, poder ajudar outros que estão na mesma situação mas, que tem medo. Há muito preconceito com quem tem uma opção que diferente da maioria, precisamos de livros assim para respeitarmos a decisão do outro e sua escolha de vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super verdade, mas precisa-se mais de respeito (pra tudo)... Só que infelizmente muitos não se dão conta, o livro é bom mesmo pra abrir os olhos.
      Beijos

      Excluir
  11. Oi Kamilla,
    Já livros com temática LGBT, mas livros de ficção, ler sobre este assunto de um ponto de vista real deve trazer uma nova experiência para a leitura, um algo a mais a oferecer, principalmente, para os jovens. Ter alguém disposto a falar abertamente sobre um tema que gera muitos comentários negativos e preconceito, pode ser reconfortante para aqueles que não entendem o que estão passando ou que tem medo de se abrir para família e amigos. Não li o livro, mas penso que a história de vida da Amanda, pode romper barreiras e, quem sabe, abrir a mente de muitas pessoas!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas! É ótimo pra repensar algumas atitudes.
      Beijos

      Excluir
  12. Oi, Kamilla!!
    Já conhecia esse livro mas nunca tive curiosidade para saber do que se tratava o livro. Acho que essa foi a primeira resenha que li e vi que o livro e muito interessante!! Mesmo não curtindo muitos livros de youtubers fiquei bem instigada a conhecer mais sobre esse!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  13. Esse livro de primeira chamou minha atenção. Eu não assisto os videos da Amanda, nem sabia que ela era uma mulher trans, mas é muito reconfortante saber que ela soube se aceitar e ser ela mesma. Uma coisa que detesto é o preconceito, então estou amando ver diversas pessoas se assumindo do jeito que quer ser.

    ResponderExcluir
  14. Caramba, não conhecia esse book ainda e fiquei extremamente curiosa a respeito, se não falasse nunca que eu ia pensar que era trans, achei um maximo o assunto abordado no book. Gosto de coisas assim, que a sociedade esconde, mas que pessoas tomam coragem e expoe ao mundo a realidade, que não é tudo lindinho como aparenta, que sim, existe um preconceito de diversas coisas. Já desejo esse book e espero ler em breve!

    ResponderExcluir
  15. Eu vivo me estressando com postagens ridicularizando livros de youtubers nos grupos de leitores ¬¬ a maioria (pra não dizer TODOS) nunca nem leram e adoram ficar falando por aí que é péssimo e blá blá.
    Também não tenho interesse em ler, mesmo gostando da Kéfera, por exemplo, mas acho que respeito é o mínimo que pessoas "cultas" deveriam ter.
    Eu conheci essa youtuber depois do lançamento do livro, achei muito bacanas os temas debatidos na obra, são temas muito importantes, principalmente na sociedade hipócrita em que vivemos.

    ResponderExcluir
  16. Primeiramente, tô chocada por ela ser trans, se não tivesse falado eu nunca saberia.
    Enfim, eu nunca li nenhum livro de youtubers e não acompanho o canal da Mandy, também é a primeira vez que ouço falar dela. Mas gostei bastante do tema do livro, porque eu detesto preconceito e acho que as pessoas devem começar a se repeitar mais. Temos que expressar mais o amor e deixar a desigualdade de lado, não é mesmo?

    “Vamos deixar as pessoas serem felizes do jeito que elas são de verdade?” eu sempre falo isso kkk

    ResponderExcluir

PAGINAÇÃO