12/09/2017

Resenha: A Seleção - Kiera Cass


A Seleção #1
Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 168
Edição: 1
Ano: 2012
Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.
Oi Leitores, tudo bem com vocês?

"Nossa Heme, quantas vidas depois você resolveu ler esse livro né?". SIM. Devo dizer que sou a rainha do atraso das modinhas, porque sempre estou com outras prioridades ou por falta de tempo mesmo. E, mais, confesso que só li esse livro porque minha prima é muito apaixonada nele e me convenceu, porque pra mim ele sempre esteve na linha de ser mais uma saga que copia Jogos Vorazes (o que não me faz deixar de ler, mas sim colocar outras prioridades no caminho). O importante é que li o primeiro livro e agora não consigo desapegar, socorro!
A Seleção é uma trilogia escrita por Kiera Cass e se passa em Illéa, um país que surgiu após as Terceira e Quarta Guerras Mundiais, basicamente representando os EUA em um futuro distante. Em Illéa, as pessoas são divididas por castas, sendo que a Casta 1 é a Família Real e a Casta 8 os moradores de rua.

América Singer é uma jovem de 17 anos pertencente à Casta 5, a casta dos artistas. Ela vive com seus pais e mais dois irmãos mais novos e além deles tem mais outros dois irmãos mais velhos que mudaram de casta após casamentos e oportunidades melhores de vida. No geral, famílias que vão até a Casta 3 tem boas condições de vida, nas Castas 4 e 5 as coisas tendem a ser mais complicadas, da 6 pra frente eles costumam ter que se matar de trabalhar para conseguir comer algo.

Desde os 15 anos, America nutre uma paixão por Aspen, um garoto da Casta 6. Os dois namoram há 2 anos e não tem coragem de contar para as suas famílias porque para se casarem seria necessário que America se tornasse uma 6 (no sistema de castas a mulher que deve ir pra casta do homem), o que a sua família provavelmente não aprovaria, principalmente a sua mãe.
- America, se você amasse um Oito, eu deixaria que se casasse com ele. Mas você precisa saber que o amor às vezes acaba com o peso da vida de casado. E ia ser ainda pior se você não pudesse sustentar seus filhos. O amor nem sempre sobrevive nessas circunstâncias. [...] Mas o que me importa é que você seja amada. Você merece isso. E eu espero que se case por amor e não por número.
Para completar a situação, a cada geração o Príncipe regente de Illéa faz A Seleção, um concurso onde são escolhidas 35 garotas (uma de cada província) para disputarem o coração do príncipe e, ao mesmo tempo, o reinado. Então a sua mãe espera que ela participe, porém o que ela não sabe é que o coração da filha já tem dono e que não há dinheiro no mundo que faça com que ela mude de ideia e se apaixone por um príncipe egoísta e metido. Porém, ao saber da notícia, Aspen pede que America se inscreva para que ao menos tenha a chance de dizer que tentou, afinal, qual a chance de ela ser uma das selecionadas quando milhares de adolescentes estavam concorrendo? O que ela não sabia era que isso aconteceria e que dali pra frente a sua vida nunca mais seria a mesma. Para que America não sentisse impedida de ir, Aspen termina com ela, alegando que os dois nunca dariam certo juntos e que não queria que ela terminasse como ele. Um seis. Motivada em ajudar a sua família a ter melhores condições de vida (todas as 35 selecionadas recebem dinheiro para contribuir com as despesas da família enquanto elas não estão presentes), determinada a esquecer Aspen e recomeçar, America parte para um novo mundo, onde tudo é desconhecido e se depara com um príncipe completamente diferente de tudo que ela havia imaginado.
Dei-me conta de que se Maxon fosse apenas Maxon Schreave e não Maxon, o futuro rei de Illéa, seria o tipo de pessoa que gostaria que morasse na casa ao lado, um vizinho com quem conversar.
A Seleção é um livro sobre descobertas, uma mistura de sentimentos, amor, ódio, esperança e um triângulo amoroso de tirar o fôlego! Devo admitir que, dos muitos livros que li e que continham um triângulo amoroso, esse foi um dos poucos que me deixou completamente apaixonada pelos dois caras e sem fazer ideia de quem eu quero que a America fique no final. O Aspen é o cara que entende e conhece a America mais que toda e qualquer pessoa, ele cresceu com ela, teve boa parte das vivências dela e nutre um amor tão bonito e tão forte por ela e por tudo que os dois já viveram que é de sonhar. Porém, apesar de Maxon ser o cara que não sabe muito do que acontece fora do seu palácio e isso fazer com que algumas atitudes dele sejam hipócritas, isso também faz com que ele não saiba o que é de fato amar alguém, dividir a sua vida com alguém, ter alguém pelo qual você seria capaz de dar a própria vida e até mesmo coisas simples como dar um beijo, consolar alguém que esteja passando por dificuldades e ele vai aprendendo tudo isso com America e o amor deles vai nascendo de uma forma terna e única e isso me derreteu completamente!
Um mês antes, eu tinha olhado para a tv e visto uma pessoa distante, rígida e entediante; uma pessoa que, eu pensava, ninguém poderia amar. E, embora não se parecesse nem um pouco com a pessoa que eu tinha amado, ele era digno de passar a vida ao lado de alguém que o amasse.
A escrita da Kiera é sensacional, eu li o livro em dois dias, pois não conseguia parar! Fazia muito tempo que não me sentia assim com um livro e não há nada melhor do que essa sensação de a escrita de alguém ser tão fluida, tão conexa e tão cativante a ponto de você não ter vontade de parar de ler.

A diagramação do livro é boa e, apesar de gostar das capas, acho que poderiam ser melhores. Na verdade eu simpatizo muito pouco com capas que possuem pessoas nas fotos (odeio capas de livros depois que eles viram filmes em parte por isso), se eu tiver que comprar pela capa e o livro possuir uma pessoa e o outro não, já está feita a escolha. Porém, ao mesmo tempo, elas descrevem muito bem o que será encontrado no livro e isso sim é o que faz elas valerem à pena.

O livro possui um contexto histórico muito interessante que acredito que será muito bem desenvolvido nos próximos livros, já que nesse primeiro o foco foi colocado no triângulo amoroso e não nos acontecimentos históricos. Sabe-se que o país está sendo atacado por rebeldes do Norte e do Sul, porém não temos muita informação além disso, diferentemente do que acontece em outras distopias. Ao mesmo tempo que eu gostei muito por isso fazer com que A Seleção seja um livro diferente dos outros que abordam esse mesmo tema, eu gostaria muito de ter mais informações sobre todo esse pano de fundo histórico.

Acredito eu que a construção dos personagens é o que mais faz com que o livro seja cativante e tenha conquistado tantos leitores pelo mundo. É impossível não gostar de America, Aspen e Maxon, mas além deles tem May, o pai de America (em particular quis ser adotada por ele!), as criadas e algumas das meninas que estão competindo com America, em especial Marlee, e isso é surreal! Você se apega à uma série de personagens e cada coisinha que acontece já te arrepia inteira! Eu resumo essa resenha em uma frase: por que demorei tanto pra ler esse livro? Espero que tenham gostado da resenha e que, quem não leu ainda, leia o quanto antes para que possamos conversar sobre! Para os que já leram, contem pra mim o que acharam! Um xêro! 


34 comentários

  1. Oi, Heme!
    Eu li essa série logo quando saiu e na época gostei bastante. Hoje em dia ela não é a minha favorita, mas é bacaninha..
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio de aniversário do Balaio de Babados e O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu! Agora eu terminei, oficialmente, de ler a trilogia, faltam os outros três livros que foram lançados ainda! Então, tenho outras preferidas, mas ela com certeza está na listinha de séries que indico! Beijo

      Excluir
  2. Ainda não li essa série, mas sinto que vou passar raiva nesse primeiro volume por causa desse triângulo amoroso que detesto, ainda mais quando o leitor fica dividido em qual mocinho ela deve ficar. Mas gostei por ser diferente dos outros livros que abordam o mesmo assunto é difícil inovar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria! Então, eu também costumo detestar triângulos amorosos, mas esse não me deixou com raiva (exceto pelo fato da Meri demorar duas vidas pra decidir com quem vai ficar), mas tanto Maxon quanto Aspen são muito incríveis e eu nem sei o que eu faria no lugar dela! E sim, o que me deixou mais empolgada foi exatamente por ele ser diferente!

      Excluir
  3. Oi Hemely! Tudo bem?

    Eu sou o Sr. dos atrasos das modinhas também, então estou bem familiarizado rsrsrs

    Desde sempre leio críticas deste livro e não tenho muito interesse apesar de ser um livro interessante, pela sinopse.

    Grande abraço,
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Victor! Tudo certo por aqui!
      É bem interessante sim, espero que leia algum dia!!
      Abraços!

      Excluir
  4. Nossa, eu tenho um caso muito sério com essa série. Até hoje eu não sei se gosto ou não dela. A história é bacana, mas os personagens me irritaram tanto, mais tanto, que o final do terceiro livro me deu vontade de jogar ele pela janela com a maior força possível >.<' Ao contrário de você, eu não gostei muito da America (essa menina me tirou do sério várias vezes, gzus!), achei ela muito indecisa e chatinha, e, sinceramente, estava pouco me importando com quem ela iria ficar no final, rsrs. Só li os três livros por pura curiosidade mesmo, mas eles estão longe de ser os meus favoritos da vida, mas enfim.
    Beijos <3
    Me Cativastes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andressa!
      Terminei a trilogia essa semana (em breve teremos resenha hahaha) e, bem, eu sou muito apaixonada nos personagens, mas devo dizer que o terceiro livro me deixou bem chateada com algumas coisas, foi nível de chateamento igual tive em A Esperança hahahaha
      Beijo! <3

      Excluir
  5. Oi, Hemely. Li a série há uns bons anos e na época, eu até gostei mas toda vez que penso melhor sobre ela, eu sempre encontro algo que não gosto. Porque no fundo, achei o Maxon meio chato demais e todas as questões políticas mal resolvidas, você entenderá melhor nos outros livros. Mas mesmo assim, li e gostei dos livros, até mesmo terminei Herdeira.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!! Eu terminei os três primeiros livros já. Estou muito curiosa pra começar A Herdeira, já me disseram que é o pior, vamos ver. O Maxon é um cara que eu odiei e amei umas 30x antes de amar ele mesmo, então entendo os porquês de você achá-lo chato. Quanto às questões políticas, pelo menos até agora eu senti falta de um foco maior, mas vou deixar pra falar mais na resenha dos outros livros! Beijos

      Excluir
  6. Resenha fantástica! Parabéns pra sua prima que conseguiu te convencer a ler essa série kkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Oi Hemely, eu não suporto triângulos mas esse foi um que me pegou ou Maxon me conquistou haha, não sou imparcial nesse romance desde a primeira cena em o príncipe aparece :D A história é jovem, mas cativante, tem um tempinho que li e a trilogia original é uma das minhas favoritas, li todos os livros rapidamente. Amei a resenha, e espero ver as próximas por aqui *__*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lili! Menina, o Maxon é um amor, mas o Aspen conhece tão bem a Meri que eu fiquei muito dividida! As próximas resenhas vem em breve! Já terminei de ler os outros e digo somente que tô morta!! hahaha Beijos

      Excluir
  8. Aaah, Hemely, não se sinta só. Só fui ler A seleção no começo do ano. E acabei lendo em menos de 2 semanas de tão viciante que é... e me despertou diversos sentimentos, algo que poucos livros conseguem fazer.
    Achei a América muito enrolada, mas é compreensível... Imagina ter que escolher entre Aspen e Maxon? Desespero! Mas por conta desta enrolação, senti vontade de jogar o livro longe. Ao mesmo tempo em que me emocionei, me diverti, torci pelos personagens, muitos sentimentos.
    Gostaria de saber o ano exato em que se passa a história; mas a questão política é falada mais nos outros livros e é bem interessante. Cada livro e uma nova surpresa. É empolgante.
    Amei essa série, e só posso dizer: Por que demorei tanto pra ler esse livro?

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, eu li mais ou menos nesse mesmo timing! Acho que esse é exatamente o ponto, me agoniou muito ver que ela não decidia logo, mas eu entendo muito ela, sério! Beijos!

      Excluir
  9. A Seleção é a trilogia da minha vida, - só os três livros mesmo, porque A Herdeira e A Coroa são muito desnecessários - apesar da enrolação da America em nunca escolher o homem que ela quer, o final com certeza vale a pena, ver o fim que cada um teve foi muito bom e muito satisfatório, se você gostou desse, se prepara para se apaixonar mais ainda com os outros livros.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Giu! Eu já terminei os outros livros nessa semana mesmo, mas vou me conter para não dar spoilers! A Herdeira e A Coroa ainda não li, mas os contos eu acho que senti falta da presença deles, principalmente pra explicar o desfecho de alguns personagens importantes. O final de uma única personagem me deixou louca da vida, mas vida que segue né! hahah
      Beijos

      Excluir
  10. Hemely!
    Poucos são os livros que gosto de ler enquanto estão no ápice da divulgação, porque acabamos sendo influenciados pela 'moda'.
    Não li A Seleção ainda, mas já li várias e várias resenhas há alguns annos atrás e chegou a ser uma 'coqueluche'.
    Acho até a premissa interessante e a escrita da Kiera é um estouro, embora hoje, não sei se ainda quero ler a série...
    Adorei sua análise!
    “Conhecimento sem transformação não é sabedoria.” (Paulo Coelho)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rudy, vale muito a pena! Principalmente porque são livros de leitura muito rápida! Espero que algum dia tenha a vontade de pegar o primeiro pra ler, porque depois dele você não vai parar nunca mais haha! Beijos

      Excluir
  11. A Seleção é a minha segunda trilogia que eu amei!!!! Amei sua Resenha!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kat! Muito obrigada! Minha favorita é Jogos Vorazes, A Seleção briga muito com Divergente pelo segundo lugar, ainda não me decidi hahaha

      Excluir
  12. Eu sou completamente apaixonada pela série. Li duas vezes kkk. Sou #teamMaxon eternamente 😍😍😍 Amo o Aspen tbm, mas o Maxon conquistou um lugar no meu coração.
    Acho a série muito bem escrita e desenvolvida. Super recomendo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Halana! Bom, como eu peguei todos emprestados, quero comprar em breve e com certeza vou ler novamente! haha Eu terminei de ler os três primeiros, agora faltam mais três e eu estou tipo "socorro senhor". Ainda não sei qual dos dois amo mais, mas fiquei relativamente satisfeita com o final haha

      Excluir
  13. Olá! Tudo bem?
    A série A Seleção é umas das minhas preferidas, gosto muito dela. Amo o universo que autora criou e desenvolveu. As vezes da vontade de matar a America, mas acaba passando rapidinho hahaha
    É uma série muito boa, recomendo pra todos!
    Sou #TeamMaxon forever ♥
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Franci! Estou bem e você?
      A America irrita a gente às vezes mesmo, mas aaa que série boa! <3
      Beijos

      Excluir
  14. Olá Hemely!
    Que bom que você gostou desse livro, eu amo esse livro é a serie que me conquistou meu coração por completo. Realmente há um triangulo amoroso e saber odeio isso nos livros mas esse me encantou porque não sabia qual dos dois eu queria e nem America mesmo...kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lily! É exatamente esse o sentimento! É um triangulo amoroso que não irrita, porque apesar de saber que a America é muito lerda pra decidir o que quer, nem eu sabia o que eu ia querer no lugar dela hahaha!

      Excluir
  15. oii eu li esse livro a pouco tempo e amei agora estou juntando uma graninha para comprar os outros dessa saga quero muito saber o final e essa curiosidade esta me matando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jessica! Eu terminei de ler a trilogia, mas não li os extras. Digo que vale a pena! Em breve vou fazer resenha deles aqui!

      Excluir
  16. Essa série é uma das minhas favoritas!
    A escrita da Kiera é realmente sensacional, e a leitura flui de uma maneira surreal que quando vê já acabou o livro.
    Quando li fiz a mesma pergunta: como não li antes??
    Os personagens são apaixonantes, mas Maxon tem um lugar especial no meu coração!
    Eu já terminei a série, e até hoje sinto um vazio haha

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nicole! É tudo que você disse mesmo! Quero ler os três extras em breve!! Beijos

      Excluir
  17. Oi Hemely,
    A Seleção foi um livro que me surpreendeu e muito, a escrita da Kiera Cass é tão cativante e fluída que li a trilogia (de 5...hehehhe) em 4 dias. America é uma personagem forte desde o inicio da trama, afinal de contas não leva uma vida fácil por conta de sua casta. Mas seu crescimento vai ficando mais evidente ao longo dos livros, pois ela vai entrar em mundo cheio de injustiças, tirania e rebeldia. Maxon é apaixonante e mesmo que ele não entenda muito de relacionamento ou a convivência com um amigo, é com a América que ele descobre estes sentimentos. O livro distopia, mas não foca tanto na sociedade, se comparado a outros do gênero, mas, ainda assim, indico para quem gosta de romance com um pouco de ação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gi! Acho que o fato dele focar mais no romance é o que diferencia ele dos demais, porém senti falta de termos um pouco mais da política envolvida.

      Excluir

PAGINAÇÃO