03/10/2017

RESENHA: A Espada Do Verão - Rick Riordan


Magnus Chase E Os Deuses de Asgard #1
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Páginas: 448
Edição: 1
Ano: 2015
A vida de Magnus Chase nunca foi fácil. Desde a morte da mãe em um acidente misterioso, ele tem vivido nas ruas de Boston, usando de muito jogo de cintura para sobreviver e ficar fora das vistas de policiais e assistentes sociais. Até que um dia ele reencontra tio Randolph – um homem que ele mal conhece e de quem a mãe o mandara manter distância. Randolph é perigoso, mas revela um segredo improvável: Magnus é filho de um deus nórdico.
As lendas vikings são reais. Os deuses de Asgard estão se preparando para a guerra. Trolls, gigantes e outros monstros horripilantes estão se unindo para o Ragnarök, o Juízo Final. Para impedir o fim do mundo Magnus deve empreender uma importante jornada até encontrar uma poderosa arma perdida há mais de mil anos.
Quando um ataque de gigantes do fogo o força a escolher entre a própria segurança e a vida de centenas de inocentes, Magnus toma uma decisão fatal.
Às vezes é necessário morrer para começar uma nova vida...
Com personagens já conhecidos do público, como Annabeth Chase, prima de Magnus, e deuses como Thor e Loki, Rick nos apresenta mais uma aventura surpreendente, repleta de ação e humor.
Oi Apreciadores, tudo bem com vocês?

Eu estive com esse livro por tanto tempo que ainda não sei porque não li ele antes! Mas, mais uma vez, o Tio Rick fez uma obra que me deixou louca pra terminar logo! Depois de ter lido tantos livros que falam da vida do Percy Jackson e que (quase) sempre tinham ele como centro de tudo, é bom ler livros que tirem o foco da mitologia grega e passem para outro patamar desconhecido. A saga do Tio Rick que fala sobre mitologia egípcia eu ainda não li, então para mim só havia conhecimento sobre os deuses gregos e romanos e o máximo que eu sabia sobre mitologia nórdica era o que a Marvel trouxe pra nós, ou seja, quase nada.

A Espada do Verão é o primeiro livro da trilogia, que atualmente possui dois livros lançados e tem previsão de lançamento do último para até o final de 2017. Em primeiro lugar, o nome do protagonista é Magnus Chase, nome esse que, como explicado nas primeiras linhas do livro, ele pegou "emprestado" da nossa querida Cassandra Clare e devo dizer que achei estranho até me acostumar com isso, mas agora está tudo certo!
Dois anos após a morte de sua mãe, Magnus Chase, um adolescente de 16 anos, é um dos moradores das ruas de Boston e aprendeu a sobreviver como tal. Conta com a companhia dos seus amigos Hearth e Blitz para conseguirem comida, roupas e objetos de valor que possam lhes render alguma coisa. Porém, certo dia, Annabeth Chase, sua prima, e Frederick, seu tio, aparecem à sua procura espalhando cartazes pela região com o seu rosto. Como ele não fazia ideia do motivo deles aparecerem depois de todo esse tempo, ele resolve ir à casa de outro tio, cujo nome é Randolph, à procura de respostas, mesmo tendo em sua mente a conversa com a mãe dizendo que ele não deveria nunca mais colocar os pés naquela casa. Ao chegar na casa do tio Randolph, Magnus encontra vários artefatos vikings, incluindo runas, pergaminhos e mapas, porém, antes de descobrir qualquer informação valiosa, o seu tio aparece e conta que aparentemente ele é filho de um deus nórdico e o convence de que ele corre perigo e é preciso que eles encontrem a Espada do Verão para que ele continue vivo.
Meu nome é Magnus Chase. Tenho dezesseis anos. Essa é a história de como minha vida seguiu ladeira abaixo depois que eu morri.
Assim, Magnus acompanha o seu tio até o local onde supostamente a Espada do Verão está e ele consegue resgatar a espada, porém aparece um problema um pouco maior: Surt, um gigante do fogo, veio para matá-lo e recuperar a espada. Após uma batalha épica, Magnus acaba morrendo e sendo levado para o Hotel Valhala, o hotel dos guerreiros que tiveram uma morte honrosa perante Odin. Lá ele conhece Samirah Al Abbas, a valquíria que o salvou, T.J., X, Mallory e Mestiço Gunderson, pessoas que se tornariam seus amigos de batalha, além de descobrir que Hearth e Blitz eram muito mais do que simples moradores de rua. No Hotel Valhala, Magnus recebe uma profecia das Nornas, e é a partir daí que parte rumo à sua principal missão e seu maior medo: impedir que o lobo Fenrir inicie o Ragnarok.
Eu não queria ser um caso extremo. Queria ser um caso fácil: Ei, bom trabalho. Você é um herói. Aqui, tome um biscoito.
Tio Rick ataca novamente e em grande estilo. Magnus é um personagem cheio de medos, traumas e inseguranças, mas que nem por isso deixa de ser um cara engraçado e que traz o bom e velho humor de Rick Riordan para o livro. A fórmula de sucesso foi lançada, o que é incômodo pra uns e felicidade pra outros. Eu gosto muito da ideia jovem que se descobre semideus + profecia + impedir o fim dos tempos, além do fato de que, por ser uma história completamente nova, com personagens totalmente diferentes dos que estávamos acostumados, esse primeiro livro traz informações fresquinhas sobre mitologia e uma releitura que desconstrói muitos dos nossos pensamentos sobre gigantes, deuses, semideuses e principalmente sobre Thor e Loki.
[...] A questão do destino, Magnus, é a seguinte: mesmo que não possamos mudar o cenário, nossas escolhas podem alterar os detalhes. É assim que nos rebelamos contra o destino, como deixamos nossa marca. Que escolha você vai fazer?
Os personagens principais também são extremamente bem construídos e eu amei isso, é possível entender todos os seus medos e anseios e se apaixonar por eles também. Eu achei, em particular, que a batalha final poderia ter sido mais empolgante, considerando outras batalhas feitas durante o livro, mas ainda assim o livro me conquistou de uma forma incrível, quem gosta pelo menos um pouquinho dos livros do Rick, com certeza vai gostar desse também!

O livro foi dividido em 72 capítulos e eu achei que o número talvez tenha sido excessivo, mas todos tiveram nexo e construíram quebras interessantes e que fizeram com que a leitura fluísse de forma rápida e fácil. A capa ficou incrível, mostrando os pontos principais do livro e trazendo uma mistura de cores que me deixou apaixonada. Para variar a diagramação ficou boa, porém o exemplar que eu li contou com umas falhas de impressão, algumas páginas com a tinta muito fraca.

Por fim, sempre acho muito interessante como o Rick Riordan consegue conectar todos os mundos que ele cria e mais uma vez ele completou a missão com sucesso, fazendo com que Annabeth e Magnus tenham uma ligação familiar. Ao mesmo tempo em que espero que Percy apareça nos próximos livros, não quero que isso aconteça, pelo menos não se for da forma que aconteceu em O Oráculo Oculto. Espero conseguir ler em breve o próximo livro, pois apesar de ter dado uma deixa do que vai acontecer nele, foi tudo muito vago, o que me deixou bem curiosa. E vocês, já leram, pretendem ler? Um xêro e até semana que vem!
A espada pulsou, quase como se tivesse rindo. Imaginei-a dizendo: Uma caneta que vira uma espada. É a coisa mais idiota que já ouvi.


28 comentários

  1. Aah, essa resenha me deixou com saudades do tempo em que li a saga de Percy Jackson. 💖
    A escrita do Tio Rick é ótima, e gosto de histórias que envolvem mitologia. Mas só conheço (por alto) a grega e romana. A mitologia nórdica parece interessante.
    Annabeth é a mesma de Percy Jackson? A Annabeth filha de Atena? 😮
    Gosto quando os autores trazem personagens de livros anteriores para a história, principalmente quando não é série.
    Fiquei interessada em conhecer a história de Magnus. Espero que ele não tenha tantas dificuldades pelo caminho como Percy teve.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ludy! Então! Eu também senti muita saudade do cabeça de alga! Na verdade estou com muita vontade de reler e lembrar tudo que ele passou e quem ele se tornou, sou tão apaixonada <3
      A nórdica é muito legal e hoje ainda vi que lançaram um livro só sobre os seres da mitologia nórdica e os mundos que tem, quero ele pra ontem!
      Acredito que se um semideus não tem dificuldades pelo caminho não tem graça hahaha
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi Hemely, tio Rick tem uma escrita muito envolvente e essa fórmula de sucesso me encantou em Percy, tanto que quando ele não aparece sinto falta haha, isso aconteceu comigo em O Herói Perdido e assim quero sim que ele apareça pra participação especial junto de Annabeth nessa série <3 E falando nela, a capa tá incrível e a história parece super cativante por ter a fórmula conhecida com personagens novos e agora vamos saber mais sobre a cultura nórdica, o que tio Rick nos proporciona de conhecimento nessas histórias não é brincadeira :D Curti a resenha e a dica, quero sim ler esse livro mais a frente ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lili! Tem gente que odeia essa fórmula de sucesso, porém eu amo! Eu quero que ele apareça, mas não roube a cena, entende? Porque parece que sempre que ele aparece existe uma necessidade dele salvar todo mundo como se ele fosse mais foda que o protagonista e isso me irrita um pouquinho haha Mas amo muito os dois juntos <3

      Excluir
  3. Ola!!
    gosto muito de livros de Mitologia, não conheço a Escrita do Rick Riordan, não tive a oportunidade de ler nenhum livro dele, mas pretendo corrigir essa falta em breve, gostei muito da resenha do livro e quero conhecer as aventuras de Magnus e sua batalhas!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucia! Não faz ideia do quanto está perdendo! Espero que leia em breve!

      Excluir
  4. Tio Rick como sempre me surpreendendo, com uma escrita maravilhosa e envolvente, do tipo que vc não larga bem quando acaba. Li todas as suas séries e não poderia deixar de ler essa. Um livro absurdamente maravilhoso, com uma mitologia bem diferente e personagens maravilhosos. Já li A Espada do Verão, o Martelo de Thor e aguardo ansiosamente O Navio dos Mortos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jade! Estou louca pra comprar os próximos dois livros e ler pra ontem! Espero conseguir em breve :D

      Excluir
  5. Quero ler essa série, pois gostei muito da do Percy Jackson. Gosto quando as historias envolvem profecias o mistério que gira em torno delas é muito intrigante. Parece ser uma aventura com ação devido essa busca pela espada, fiquei curiosa com o que fala sobre os gigantes e a mitologia quero saber se tem novidades sobre o assunto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria! Tenho certeza de que vale a leitura, principalmente por saber que você gostou do Percy!

      Excluir
  6. Hemely!
    As piadas sem graça e para infantos por vezes cansam mesmo, sem contar que as piadas americanas são mesmo sem graça até para adultos.
    O que gosto é da mitologia que ele sempre traz em seus livros e podemos aprender muito.
    Faz tempinho que não leio livros do Riordan e gostaria de apreciar a leitura deste, porque parece cheio de ação.
    Que outubro venha carregado de boas energias!
    “O tempo é teu capital; tens de o saber utilizar. Perder tempo é estragar a vida.” (Franz Kafka)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy!
      O melhor dos livros é o conhecimento adquirido, com certeza!

      Excluir
  7. Oi, Hemely!
    Essa trilogia do Rick é uma das minhas favoritas, principalmente por causa da diversidade dos personagens. Realmente o livro é um tanto grande, mas a gente lê que nem sente... Já estou super ansiosa pelo último livro.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe das promoções em andamento e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu! Exato, você leu minha mente menina! Espero ler logo os próximos!! Beijos

      Excluir
  8. Mitologias, amo! Já passei dias e noites pesquisando (Era "atoa", kk) E muitas vezes elas são retratadas de maneira equivocada mas, mesmo assim, adoro quando encontro alguma obra que as contenha e o Rick é meu queridinho na questão. Não tive a oportunidade de ler esse livro ainda mas, tenho a certeza de que quando tiver irei adorar. A referência é ótima, me lembro da Annabeth citando o indiretamente, hehe Porém, o que mais gosto é do fato do personagem se parecer com o Kurt Cobain, hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol! Sei bem que algumas muitas coisas são retratadas de forma "errada". Porém acredito em duas coisas, a primeira que tudo pode ser uma questão de ponto de vista e interpretação do próprio autor e a segunda que muita gente aprende muito lendo livros que são escritos como o Tio Rick consegue! Espero que consiga ler em breve e sim, ele é a cara do Kurt!!! Beijos!

      Excluir
  9. Primeira resenha que leio sobre o livro,do autor li somente o primeiro do Percy, e acabei gostando, mas não me animando muito para continuar a série, creio que para ler este tipo de livro tenho que estar bem " empolgada" para me entender na historia. Mas este livro parece ser ima leitura bem bacana para este tipo de gênero. Bacana, irei acompanhar as resenhas dos próximos livros, mas fiquei em empolgada pelo livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Michelli! Em breve teremos a resenha dos próximos, mas esse recomendo de olhos fechados!!

      Excluir
  10. Como gosto de histórias de mitologia, então não há dúvidas que quero ler a trilogia Magnus Chase E Os Deuses de Asgard, sua resenha acabou me deixando ainda mais curiosa para conferir a história destes livros, pela sua resenha este livro parece ser muito bom, pretendo ler ele em breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari! Que bom que consegui mostrar o quanto ele é bom, espero que leia logo!!

      Excluir
  11. Oie, tudo bem?
    Do Rick eu só li O Ladrão de Raios, e Mar de Monstros, sim, parei lá no começo se for ver o tanto de livro que lançou depois, tenho O Filho de Netuno aqui em casa, que eu ganhei, mas preciso ler os outros primeiros.
    Gostei muito de saber sobre A Espada do Verão, parece ser diferente e ao mesmo tempo parecido com os outros livros haha deu pra entender?
    Eu com certeza iria achar estranho o nome do protagonista do inicio ao fim, e uma pena a batalha no final não ter sido tão boa quanto as outras que tem no livro, mas eu vou querer ler, eu amei a capa, e eu amo a escrita do Rick.
    Beeeijos, e parabéns pela resenha <3
    Lost Words!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline! Menina, leia loooogo esses livros, não sabe o que tu tá perdendo!!
      Obrigada!! <3

      Excluir
  12. Oi Hemely,
    Eu tenho muita vontade de conhecer a escrita de Rick Riordan e já pensei em fazer isso através dos livros do Percy Jackson, mas como sempre tenho muitas séries para ler e já assisti as adaptações acabei deixando de lado. Também não sei muito da mitologia nórdica, mas o pouco que sei me deixou bem curiosa por mais informações. Magnus vai entrar de cabeça na aventura e gosto disso, pois mesmo que ele tenha medos ou inseguranças ele irá enfrentá-los e impedir que coisas piores ocorram. Em relação a fórmula (profecia,semi-deus, etc.) eu até gosto, mas tenho que dar um tempo de vez em quando para não cansar. A grande quantidade de capítulos pode ser um exagero, mas acho bom, pois faz com sejam mais curtos e deixa a leitura mais rápida. É uma ótima indicação e quem sabe não faço esta leitura no próximo ano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gis! As adaptações são horríveis menina, não tem absolutamente NADA a ver com os livros! São a decepção da minha vida, socorro! hahaha E o tempo entre um livro e outro é fundamental, se não a ressaca literária vem e o trauma vem junto! hahaha

      Excluir
  13. Adooooro a escrita do Tio Rick, em todo gênero fantasia e mitologia ele é sem dúvidos um dos meus favoritos.
    Não conhecia esse ainda, mas quando vi pensei no Magnus da Cassandra também haha
    72 capítulos é realmente um pouquinho demais, mas que bom que o autor sabe como manter o nexo, e o leitor.

    beijos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nicole! Nossa, Tio Rick é meu favorito também! O legal é que apesar dos personagens terem o mesmo nome, pouco eles tem em comum de personalidade haha 72 capítulos parece muito, mas a narrativa não se perde, apesar disso! Vale a pena a leitura!! Beijos

      Excluir
  14. Oi Hemely :)

    Nunca li nada do Rick, mas sempre quis. Não simpatizo muito pela mitologia nórdica, mas a história do Magnus parece ser incrível. Muita luta, morte e aventura. 72 capítulos é muito, mas parece ser uma boa história e gostei do humor do Magnus, parece ser um personagem que a gente torce muito.
    Que bom que ele roubou esse nome da Cassandra porque acho que ficou muito bem com as aventuras que ele enfrenta.
    Obrigada pela indicação ;)
    Abc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nay! O Magnus é ótimo, é daqueles que você se apaixona e te faz lembrar de como era com o Percy quando começamos a ler os livros <3 Pode começar a ler logo os livros do Tio Rick porque vale a pena cada um deles! Beijos

      Excluir

PAGINAÇÃO