27/10/2017

RESENHA: Sorrisos Quebrados - Sofia Silva

Série Quebrados #1
Autora: Sofia Silva
Editora: Valentina
Páginas: 232
Edição: 1
Ano: 2017
Sorrisos Quebrados gira em torno de três personagens: a jovem Paola, a pequena Sol e seu pai, André. Os três são vítimas de violências distintas, que deixaram marcas profundas em cada um. Trata-se de uma história de superação de dores, magia, estrelas e de como importantes laços humanos podem se formar a partir da autoaceitação, da arte e da tolerância no cotidiano.

A leitura dessa obra foi uma grata surpresa!

Paola é uma mulher que sofreu um longo período nas mãos de um homem em um relacionamento abusivo, onde ele a maltratava fisicamente e emocionalmente. Colocando-a pra baixo de todas as maneiras. No início da relação ele era do tipo perfeito, que escolheu ela (a que não era tão bela como as amigas, mas tinha um belo sorriso), mas depois mostrou a verdadeira face: a de monstro.
“Alguns príncipes são os monstros que atacam de dia e precisam ser camuflados de beleza para ninguém gritar quando são vistos.”
Anos depois, já longe desse energúmeno em uma Clínica para pessoas que tem dificuldades/deficiências  e com várias sequelas onde o rosto e seu corpo ficaram com várias cicatrizes irreversíveis. Juntando todo o sofrimento durante o relacionamento e após dele, resultou em uma Paola com medo, acuada e com a autoestima lá em baixo.
André é um homem que também tem um passado conturbado, que resultou um trauma para a filha dele: a pequena Sol, que tem medo de se relacionar com qualquer pessoa tendo até ataques de pânico, consequentemente isso atinge o pai. Ele não quer se relacionar com ninguém, tem seus medos já que a mãe da Sol o fez sofrer muito e desencantou um pouco em relação ao amor. 
“Somos como plantas: sem afeto murchamos, e o que havia de bonito em nós seca.”
A pequena Sol frequenta (e mora bem perto) da Clínica onde a Paola vive, e lá onde se encontram pela primeira vez e as duas logo se dão bem. Mas a principio essa relação gera um receio na Paola, já que ela tem que conviver um pouco com o André e ela tem muito medo de que ele a machuque. 

Sorrisos Quebrados nos mostrou duas pessoas que sofreram muito ao se entregar para as pessoas erradas, os sofrimentos foram além das dores físicas, mas sim daquele que se demora ainda mais tempo para curar: a emocional. Apesar de ser um livro curtinho, a relação entre Paola e André foi gradativa, não senti em momento nenhum que foi forçado e o mais bacana de tudo é que eles foram entendendo e lidando com os seus traumas, um ajudando ao outro. 
“Todo dia é um recomeço.
Todo dia eu renasço.
Todo dia eu me levanto.
Todo dia eu não desisto.
Todo dia eu vivo como se não tivesse
Todos os dias.”
Paola foi uma personagem incrível, que vivenciou na pele a crueldade humana - a violência doméstica - e algumas cenas foram bem incômodas, mas a autora soube inserir bem e abordar melhor ainda na trama, fazendo-nos refletir e questionar. A protagonista apesar de ter sofrido bastante continua tendo um jeito meigo, doce e que reencontrou prazer na arte que sempre amou, mas por causa do ex-marido deixou de lado. A arte ajudou muito a Paola, mas começou a ajudar também a pequena Sol que se espelhou na amiga mais velha e começou a ver na pintura um jeito de se libertar, de ser quem é. Falando na pequena, que menina doce e que infelizmente também sofreu muitas crueldades e o mais doloroso disso tudo é que ela só tem uns 4 anos de idade, desencadeando traumas que ela nem entende ainda. Porém, não esperem que a autora foque na Sol, porque infelizmente isso não acontece.

O André foi um cara muito fofo, que logo nas primeiras cenas fica claro o quanto ele ama e daria a vida pela filha, e aos poucos vamos entendendo o porquê dele não querer se relacionar com ninguém. Mas a medida que vai conhecendo Paola, vai deixando seus receios de lado, assim como ela. O envolvimento é fofo, mas tem algumas cenas hots que pra mim foram até bonitas como descritas, no entanto deveria ter sido deixada um pouco mais para o final.
“A vida é um labirinto onde todos tentamos localizar a saída e onde poucos têm sorte de encontrar o parceiro ideal para aventura que é viver. Alguém que não solta a nossa mão quando erramos na escolha do caminho ou porque não temos mesmo vontade de acertar, pois percebemos que mais importante do que localizar a saída é conhecer o labirinto.”
Mais bonito de ver a relação entre a Paola e a Sol, a pequena e o pai ou a nossa protagonista e o André foi ver a relação dos três juntos, como amigos e talvez como uma família que já tiveram momentos das suas vidas que quebraram um pouco deles, mas que os pedaços juntos se tornou um laço muito maior e bonito. Essa obra, sem dúvidas, mexeu comigo e me ganhou!

A narrativa é fluída, a Sofia escreve de forma poética e que te conquista nas primeiras páginas. A capa está maravilhosa, a edição física tem uns detalhes em verniz localizado que deixa tudo mais atraente. A diagramação interna está ótima, o espaçamento e o tamanho da fonte está super bacana.

Comentário final: Essa obra vai te fazer pensar, revoltar, questionar, talvez até chorar e sem dúvidas vai te conquistar. Os personagens são ótimos e a escrita é envolvente e viciante. Super indico!


14 comentários

  1. Oi, Kamilla!
    Eu vejo todo mundo elogiando esse livro, mas também já vi uns comentários negativos da história. Eu acho a capa maravilhosa demais!!!! Mas ainda estou em cima do muro se leio ou não.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Já havia visto o livro, e fiquei apaixonada por essa capa lindíssima. Não é muito meu estilo de leitura, mas parece ser uma trama emocionante e a autora parece conseguir fazer o leitor realmente pensar sobre os temas abordados.
    Porém, ainda estou indecisa entre ler ou não haha

    ResponderExcluir
  3. Oi Kamilla, achei o livro bom e a escrita da autora bem poética, alguns diálogos pareciam ser retirados de conversas com psicólogos, mas não de um jeito ruim. Ainda assim, eu queria um foco maior no trauma dela, o inicio é impactante e revoltante, mas o salto que dá sem que me desse tempo pra presenciar a recuperação dela fez falta, assim como senti falta de personagens que ajudassem ela, amigos, família... Contudo é um bom livro, André também tem uma história triste e imaginar Sol foi muito fofo. Curti a resenha e acho que vale a pena a leitura ;)

    ResponderExcluir
  4. Ola, Já tinha lido sobre esse livro e me encantei com a capa e a premissa, me parecer ser uma linda historia de superação com muita emoção, violência domestica é um tema difícil de ser abordado, que bom que a autora abordou de maneira leve, gostei muito da resenha e vou ler com certeza.

    ResponderExcluir
  5. Terminei este livro ontem. É tão maravilhoso!
    A escrita da Sofia é incrível, amo essas escritas poéticas.
    É de partir o coração tudo o que eles vivenciaram, mas é tão lindo ver que eles estão seguindo.
    Paola é uma pessoa admirável, cada palavra que diz é cheia de significado. O André é um gigante, mas é só tamanho mesmo. E o pai wue ele é... Se todos fossem iguais.
    E o que dizer da Sol? Vontade de abraçar e não soltar mais, tão fofa.
    Agora estou na espera do próximo da série, e acredito que Sofia vai partir mais os nossos corações.
    A capa é lindíssima!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Kamilla,
    Abordar temas como relacionamento abusivo requer muito tato e sensibilidade para conseguir passar para o leitor os sentimentos mais próximos possíveis da realidade. Sorrisos Quebrados é o tipo de história que gosto de ler, não porque gosto de sofrimentos, mas porque gosto de ver traumas sendo superados e personagens conseguindo tem seu final feliz. O retrato de Paola na trama, é a dura realidade de tantas mulheres e por mais que as cenas possam ser incômodas, temos que ter consciência que na vida real podem ser ainda mais. A inserção no livro de um personagem masculino com traumas também, achei incrível, pois nos mostra que homens podem ter os mesmos sofrimentos de uma mulher e ficam com sequelas. É um livro que quero ler, com certeza.

    ResponderExcluir
  7. Kamilla!
    Andei lendo algumas resenhas bem elogiosas mesmo sobre a forma de escrita da autora e dizem que ela arranca lágrimas com doces palavras...
    Mas também li que ela tem um grande problema com as marcas no corpo e que ele a auxilia a superar isso, mas, fiquei pensando:E se algo não der certo no relacionamento e ele terminar, como ela ficará? Ainda mais traumatizada, né?
    Gostaria mesmo assim de ler para apreciar como todo tema foi desenvolvido.
    Desejo um maravilhoso e florido final de semana!
    “Para saber uma verdade qualquer a meu respeito, é preciso que eu passe pelo outro.” (Jean-Paul Sartre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  8. Parece um bom livro. Falar sobre qualquer tipo de abuso é muito complicado é preciso muita sensibilidade, para tratar desse tipo de assunto. No geral não é meu tipo de livro.

    ResponderExcluir
  9. Ola!
    Quando vi o lançamento desse livro, já fiquei encanta pela capa, não tinha uma certa informação do que seria a trama. Ao ler a resenha fiquei bem receosa em ler, mas não aquele medo de não gosta, mas sim de chorar, revoltar, amar, odiar e outros sentimentos a mais. Eu amei a história desses personagens, da forma de como foram unidos pela pequena sol. Fiquei já apaixonada antes mesmo de ler e já quero em minha estante.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  10. Quero ler esse livro, acho essa capa muito bonita. A historia deve mesmo mexer muito com agente é um tema que muitas mulheres enfrentam na vida real infelizmente, isso deve ter mexido demais com a personagem as lembranças desse tempo são cruéis para ela. Deve ser muito difícil superar e se dar uma nova chance, gostei que envolve criança na historia.

    ResponderExcluir
  11. Achei muito bonita a capa deste livro, ainda não li nem um livro da autora Sofia Silva, mas que bom que este livro foi uma grata surpresa para você, que bom que a narrativa da autora é fluída, pela sua resenha da história, acredito que irei gostar deste livro, pretendo ler a Série Quebrados.

    ResponderExcluir
  12. Eu comprei o livro recentemente e é tão lindo o acabamento dele *-*
    Sei que vou gostar muito da escrita da Sofia, pois ela me lembra outras autoras que eu costumo ler e que na surpreenderam positivamente.
    São temas pesados e difícil de digerir. Acompanhar a cicatrização desses personagens deve ser interessante. Curiosa pra acompanhar a aproximação deles e o crescimento enquanto personagens.
    *-*

    ResponderExcluir
  13. Já ouvi bons comentários a respeito dessa obra. É um livro com uma história delicada, de recomeços, acompanhar a evolução dos personagens deve ser bem interessante e faz com que minha pessoa se interesse. Gostei da resenha e já adicionei a minha lista de desejos, hehe

    ResponderExcluir
  14. Eu tenho muita curiosidade em ler esse livro, via muito no Instagram de quem foi na Bienal, e vi algumas pessoas que lendo falando muito bem dele.
    É um assunto difícil de falar mas que com certeza precisa ser falado, é infelizmente a realidade de muitas pessoas, e as vezes só lendo sobre já ajuda e muito alguém a pedir ajuda e tudo mais.
    Sua resenha está linda, fiquei muito curiosa em ler mais sobre o relacionamento dos três e a forma como se ajudam, com certeza vou chorar quando ler.
    Beijos!

    ResponderExcluir

PAGINAÇÃO