09/01/2018

Resenha: A Elite - Kiera Cass


A Seleção #2
Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 360
Edição: 1
Ano: 2013
A Seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda, ela sente que é nele que está o seu conforto. Porém, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, o resto da Elite sabe exatamente o que quer — e ela está prestes a perder sua chance de escolher.

ESSA RESENHA PODE CONTER SPOILERS

Oi Leitores, tudo bem com vocês?

Conforme prometido, hoje trago pra vocês a resenha de A Elite, o segundo livro da trilogia A Seleção, da Kiera Cass. Devo dizer que, assim como aconteceu em Jogos Vorazes, o segundo livro foi o meu preferido, levando em conta que já li a trilogia completa, porém ainda não li os outros três livros que foram publicados posteriormente.

Em A Seleção, 35 garotas são escolhidas para conquistar o coração do príncipe Maxon, dentre elas America Singer, uma Cinco que entrou para a Seleção meio a contragosto para poder ajudar a própria família e que acabou se apaixonando pelo príncipe de Iléa e ficando dividida entre seu ex-namorado Aspen e Maxon.
Suspirei. Pensava em tudo o que ele me falara na noite anterior. Nunca tinha imaginado que isso era possível. Como eu, America Singer — uma Cinco, uma ninguém — fui me apaixonar por Maxon Schreave, um casta Um, “o” Um? Como isso tinha acontecido comigo, que tinha passado os últimos dois anos me preparando para uma vida de Seis?
Em A Elite restam apenas 6 garotas e Meri terá que lidar com coisas bem mais difíceis do que a decisão de continuar com Aspen ou ficar com Maxon, pois decidir estar com o príncipe significa escolher algo muito maior: o cargo de princesa, para o qual ela não faz ideia se está preparada ou não. Diante da indecisão de Meri, Maxon acaba por se aproximar de outras garotas, particularmente de Kriss e Celeste, e em meio a tudo isso os sulistas e nortistas estão coordenando ataques constantes ao palácio. O que fazer quando, de repente, tudo começa a parecer bem mais difícil e confuso do que o normal?
Quando tivemos nossa primeira briga, por causa de Celeste, pensei que um pedaço de mim tinha morrido. E depois, quando Marlee se foi tão de repente, pensei a mesma coisa. Tinha certeza de que sempre que algo bloqueava o meu caminho, pedaços do meu coração se desintegravam. Mas eu estava errada. Lá, deitada no leito do hospital, meu coração se despedaçou pela primeira vez de verdade. E a dor era indescritível. Até aquele momento, eu tentava me convencer de que tudo que tinha visto entre Maxon e Kriss era minha imaginação,mas agora eu tinha certeza.
Neste livro, mais do que nunca eu quis pegar a America e dar uma sacudida violenta e dizer “filha, acorda, nenhum dos dois vão ficar para sempre te esperando não!!”. Mas, tirando o detalhe da indecisão dela, que me incomodou no primeiro livro, mas não foi suficientemente grande porque eu também não sabia se queria que ela ficasse com o Maxon ou com Aspen, e nesse livro me fez ficar louca, eu amei cada pedacinho da história.
 Minhas criadas me prepararam para dormir; eu continuava sem saber de nada. Antes, a Seleção parecia se resumir a uma escolha: Maxon ou Aspen. E como se meu coração conseguisse escolher facilmente, ela acabou se desdobrando em tantas outras coisas... Eu era uma Cinco ou uma Três? Ao final de tudo isso, seria uma Dois ou uma Um? Viveria o resto dos meus dias como esposa de um soldado ou de um rei? Passaria para o segundo plano, onde sempre me sentira confortável, ou forçaria meu caminho até os holofotes, que sempre temera? Eu seria feliz nas duas situações? Conseguiria não odiar a pessoa que Maxon escolhesse se eu ficasse com Aspen? Conseguiria não odiar a pessoa que Aspen escolhesse caso eu ficasse com Maxon?
Infelizmente um ponto negativo é que o livro, apesar de focar mais que no primeiro, traz muito pouco da história de Iléa em si. É um livro incrível para quem ama um romance com um plano de fundo distópico, mas realmente senti falta de explicações a mais. Por outro lado, as poucas informações a mais que obtemos nos fazem questionar tanta coisa sobre o que o poder é capaz de fazer com as pessoas que não sei nem dizer. Por falar nisso, o Rei só conseguiu confirmar no meu coração o quanto o meu ódio por ele é intenso, diante da sua sede por poder, por estar sempre no comando até mesmo quando o assunto é seu filho e sua mulher, ele acaba quebrando barreiras que me custaram muitas lágrimas nos olhos.

Outra personagem que só confirmou o meu ódio foi Celeste, já por outro lado Kriss e Marlee só confirmaram o quanto qualquer uma das duas poderiam facilmente ser rainhas. Além disso, neste livro pudemos conhecer um pouco mais da rainha Amberly e o sentimento que inundou meu coração foi de que eu queria que ela fosse minha mãe, espero poder ver bem mais dela nos próximos livros, principalmente nos contos do último livro.

Por fim, o que vocês podem esperar desse livro são um misto constante de sentimentos, lágrimas seguidas de um ódio profundo pra logo depois se transformarem em compaixão e por aí vai. Acontecem tantas coisas e eu me vi mais apegada ainda que no primeiro livro. A escrita da Kiera é maravilhosa e só te faz querer ler mais e mais e parar só quando o livro acaba. Espero que vocês consigam ler em breve essa trilogia que eu tanto me apaixonei! Um xêro e até semana que vem!

Série A Seleção
A Rainha #0.4 | O Príncipe #0.5 | A Seleção #1 | A Elite #2 | O Guarda #2.5 | A Escolha #3 


21 comentários

  1. Oi, Hemely!
    Menina, realmente essa série peca demais no fato de não focar muito na história de Iléa... eu sempre ficava esperando por mais.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Oi, Hemely.

    Acho que para a America deve ser uma difícil decisão a ser tomada, levando em conta o seu futuro e o de sua família. E também por estar dividida emocionalmente, pois há uma escolha a ser tomada. Abrir de mão de algo nunca é fácil!

    ResponderExcluir
  3. Ola Hemely!!
    Ainda não tive oportunidade de ler nenhum dos livros dessa Série, mas adorei sua resenha e quero muito ler, acho a capa do livro linda, e como adoro romances cheios de sentimentos e que nos leva a lágrimas, tenho certeza que vou adorar, e quero saber com quem a America vai ficar, com o Aspen ou o Maxon, curiosa aqui!! Gostei muito da dica!!

    ResponderExcluir
  4. Esse livro foi o que mais me despertou emoções; chorei por Marlee, fiquei com raiva de Kriss e Celeste, quis jogar o livro na parede tamanha era minha irritação pela indecisão da América, mas a vontade logo passou porque eu precisava saber o que ia acontecer, enfim... muitos sentimentos.
    De fato, os detalhes em relação a Iléa são pouquíssimos, mas é uma história muito envolvente. Gostei bastante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Faz algum tempo que já li este livro, mas lembro que gostei bastante da história de A Elite, como para você, também me incomodou um pouco a indecisão de America, Celeste realmente é uma personagem que irrita bastante, a história destes livros dessa série causam diversos sentimentos ao leitor. Gostei muito de sua resenha.

    ResponderExcluir
  6. A indecisão da America nesse livro é fogo! E eu já tava ali num ponto sem saber com quem queria que ela ficasse também xD
    Dá umas vontades de dar umas sacudidas, mas até entendi. Gostei de ter um pouquinho a mais da história do lugar pra encaixar no que já sabia, mas não fica muito nisso mesmo né...
    As personagens secundárias e o quanto a gente gosta ou odeio é outra coisa bem interessante. Celeste é aquela personagem que me irritou mas nem conto mais nada. Aguarde o final.

    ResponderExcluir
  7. aahhh eu amo essa série !! ainda não li todos os livros, só li até a escolha, e menina. como pessoa do bem que sou, só posso te dizeer uma coisa: SE PREPARA !!! Pois A Escolha vai vir para regaçar com seu coração de leitora hahaha. Realmente eu tbm ficava incomodada com o fato de America ser indecisa entre os boys, mas sempre torci por ela e por maxon, mesmo que meu coração doía quando ela falava de Aspen. Se no segundo livro o seu ódio já é intenso pelo Rei aguarde o proximo, você vai querer entrar dentro do livro e dar um tiro na cabeça dele. Também achei que deveriam ter focado um pouco na história de Ílea, dar mais detalhes e etc. Enfimmm, só Deus sabe as emoções que esse livro e o proximo me despertou.

    ResponderExcluir
  8. Oi Hemely!
    Tenho a trilogia de A seleção e ainda não li acredita? A America é uma personagem que me deixa com o pé atrás, desde que comecei a ler resenhas dos livros percebi que muitas vezes ela é bem chatinha. Fora isso quero muito conhecer Aspen e Maxon, eles devem ser incríveis.
    Já sabemos que o poder mudar as pessoas, alguns livros só nos fazem confirmar isso ...
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Esse livro foi uma mistura de várias emoções pra mim fechou a trilogia com chave de ouro, apesar de ter "continuação" vou parar por aqui.

    ResponderExcluir
  10. Esse é meu receio de ler essa série, esse romance a três rs, essa indecisão da personagem de saber quem ela prefere dos dois, deve dar nos nervos não tenho paciência pra isso kk. Mas tirando isso, deve ser uma historia muito boa, onde envolve poder e muito mais, mas também deixa a desejar nas explicações e logo eu que gosto de tudo muito explicadinho não sei se agradaria rs.

    ResponderExcluir
  11. Era a minha meta do ano passado ler a serie A seleção, mas acabei não lendo.
    Quero muito ler, dizem que os três primeiros livros são os melhores.
    Só estou esperando a oportunidade para ler.

    https://garotaeraumavez.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Eu amo a séria! Lendo sua resenha, tive vontade de ler tudo novamente, para matar a saudade desses personagens maravilhosos.
    Durante toda a leitura, estive confusa sobre quem eu queria que America ficasse, mas ao final vi que Kiera fez otimas escolhas, tudo foi lindo!

    ResponderExcluir
  13. Conclui esta série ano passado e confesso que não curti o primeiro livro, foi a Escolha que me fez dar continuidade à série. Bem como disse tinha horas que dava vontade de dar um puxões de orelha na protagonista....Mas a historia somente cresceu em todos os aspectos e não ficou somente no romance/ triângulo principal. Eu amei demais e te digo....Vá correndo ler A escolha ♥

    ResponderExcluir
  14. Confesso que a primeira vez que ouvi sobre a serie foi através de uma amiga que estava lendo, mas não dei muito credito para a historia e num dia de tédio e com o livro dela dando "sopa" resolvi ler um pouco e logo nas primeiras paginas me apaixonei...acabei terminando a serie antes dela kkkk de tão empolgada que eu estava. Tem partes que a gente fica meio revoltada, mas logo logo passa heheheh
    Super indico...

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Eu já li essa serie e é muito maravilhosa, com romance super clichê. Sou muito apaixonada pelo Maxon e Aspen, não sei qual do dois escolher...kkkk
    Tenho certeza que irá amar o livro A Escolha..

    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  16. Hemely!
    Livros sobre distopia são um tanto controversos e quando envolvem romance, ainda mais. Bem curiosa por ler A Seleção, acho o plot distópico válidos, embora não creia mutio nesse tipo de escolha, principalmente para o casamento.
    Gostei muito da resenha e dos detalhes envolvidos, bem como de suas observações para os pontos negativos.
    Quero muito ler o que se passa com America.
    Boa resenha.
    Desejo uma semana produtiva e abençoada!
    “Bem aventurados os que mudam suas atitudes sem esperar um ano novo.” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. O único livro que eu li da Kiera Cass foi A Sereia e eu adorei, achei o livro romântico, sensível, adorei os personagens. Já a série A Seleção eu não tenho muita vontade de ler, não estou dizendo que não leria de forma alguma, mas a série apresenta alguns clichês que não me agradam muito, como o triângulo amoroso. Eu adorei a escrita da Kiera e espero que ela escreva outros livros e que eles sejam publicados aqui, mas que não sejam dessa série. Eu preciso dizer que gostei dos quotes escolhidos, talvez eu leia um dia, mas por enquanto não.

    ResponderExcluir
  19. Eu amo essa série apesar de ainda não ter os livros de a herdeira e a ontologia felizes para sempre eu me lembro de ter ido para a sessão de autógrafos da autora quando ela veio aqui para o Brasil a uns Três Anos Atrás.Se eu fosse você não ficava jogando a Celeste não é spoiler mas o jogo ainda não acabou kkkk Adorei sua resenha

    ResponderExcluir
  20. Oi Hemely.
    Já li essa série e gostei dela no geral.
    A indecisão de America nesse segundo livro realmente é irritante. A Kriss e a Marlee são muito amorzinho. Gostei muito delas. A Celeste é aquela personagem que todos amam odiar rs
    Bjs

    ResponderExcluir
  21. Oi Hemely,
    Essa foi uma trilogia que me surpreendeu de forma positiva. Geralmente os segundos volumes das séries não me cativam tanto quanto os primeiros, mas A Elite trás questões importantes e decisivas para a trama. America tem que se decidir sobre seu futuro, principalmente em relação a Maxon e isso foi o que mais esperei acontecer no livro. Sei que é um livro distópico, mas o foco é realmente o romance. Senti falta ao longo desse e dos demais livros de mais informações sobre o país e questões envolvendo a situação de vida do povo. Ainda assim, recomendo os livros, pois a história é cativante.

    ResponderExcluir