02/02/2018

RESENHA: Filha da Ilusão - Teri Brown

HERDEIROS DA MAGIA #1
Autora: Teri Brown
Editora: Valentina
Páginas: 288
Edição: 1
Ano: 2014
Ilusionista talentosa, Anna é assistente de sua mãe, a famosa médium Marguerite Van Housen, em seus shows e sessões espíritas, transitando livremente pelo mundo clandestino dos mágicos e mentalistas da Nova York dos anos 1920. Como filha ilegítima de Harry Houdini - ou pelo menos, é o que Marguerite alega - os passes de mágica não representam um grande desafio para a garota de 16 anos: o truque mais difícil é esconder seus verdadeiros dons da mãe oportunista. Afinal, enquanto os poderes de Marguerite não passam de uma fraude, Anna consegue realmente se comunicar com os mortos, captar os sentimentos das pessoas e prever o futuro.
Porém, à medida que os poderes de Anna vão se intensificando, ela começa a experimentar visões apavorantes que a levam a explorar as habilidades por tanto tempo escondidas. E, quando um jovem enigmático chamado Cole se muda para o apartamento do andar de baixo, apresentando Anna a uma sociedade secreta que estuda pessoas com dons semelhantes aos seus, ela começa a se perguntar se há coisas mais importantes na vida do que guardar segredos. Mas em quem ela pode, de fato, confiar?
Teri Brown cria, neste fantástico romance histórico, um mundo onde pulsam a magia, a paixão e as tentações da Nova York de Era do Jazz - e as aventuras de uma jovem prestes a se tornar senhora do seu destino.
Um livro sobrenatural, com algumas cenas de mistério e suspense...

Anna Van Housen é uma ilusionista e filha de uma famosa médium, Marguerite, que nada mais é que uma bela farsa. Enquanto Anna que adora trabalhar como ilusionista, mas que tem poderes sobrenaturais e que não gosta nada e tem medo da mãe e as pessoas saberem, a Marguerite gosta dos holofotes e de ganhar dinheiro em cima das pessoas, tanto que diz que a filha é fruto de um relacionamento com o famoso Harry Houdini - pelo menos é o que ela alega.

Elas sempre viveram de canto a outro, mas parece que tudo vai se ajeitar na chegada em Nova York, isso é o que a nossa protagonista pensa, porém seus dons (visões, sentidos e até conseguir se comunicar com pessoas mortas) começam a se intensificar e logo ela consegue ligar isso ao seu novo vizinho: Cole. Este é um rapaz protetor e bem misterioso, mas aos poucos vamos conhecendo melhor.
Eu não sabia bem o que esperar desse livro, mas sinceramente ele não me surpreendeu como eu esperava que fosse. A protagonista, Anna, é ótima e a autora nos vai apresentando os seus dons aos poucos, mas devo admitir que a demora para as coisas acontecerem me deixou um pouco entediada, cheguei na página 100 e ainda não havia acontecido nada excitante pra querer devorar as páginas.

A relação entre a Anna e a mãe sempre foi muito conturbada, apesar de inserir a filha no meio e ela gostar, Marguerite nunca foi uma mãe que ligou para sua filha, na verdade Anna teve que amadurecer muito cedo e ajudar a sua mãe a sair de enrascadas. Infelizmente Marguerite é do tipo de pessoa que quer sempre chamar a atenção e odeia que qualquer outra pessoa fique em destaque - incluindo sua filha. É até um pouco triste ver a Anna se importando tanto com a mãe, demostrando fidelidade, lealdade e amor enquanto a outra não liga (ou se faz que não).
“Por questão de sobrevivência, fui obrigada a afiar ao máximo meu senso de observação. Porque a verdade é o que as pessoas dizem nem sempre é o que sentem.”
Alguns personagens foram inseridos na obras, mas pouco tiveram destaques e queria muito que tivessem. O Jaques, por exemplo, que é o empresário e responsável pelo fechamento de shows das duas foi um que me conquistou aos poucos. Um outro que me conquistou foi o Sr. Darby que é um senhor todo emburrado, mas que é um amorzinho e foi um dos meus personagens favoritos durante a leitura. Algumas cenas nos levam a acreditar que terá um triângulo amoroso entre a Anna, o Cole e o Owen (sobrinha do Jaques), porém adianto que surgirão surpresas no decorrer da leitura.

O livro se passa em 1920 e a autora soube nos apresentar ao ambientes com suas descrições bem feitas, assim como certos costumes e pensamentos da sociedade da época. A obra tem menos de 300 páginas e apesar da enrolação no começo do livro foi uma leitura bem proveitosa, já que além do sobrenatural também temos pitadas de mistérios e até suspense. Filha da Ilusão é o primeiro livro de uma série, mas podem ficar tranquilos que esse tem o seu final, no entanto deixa aquele ar de que tem bem mais coisas para acontecer na vida da protagonista.
“– Não, o que você viu nem sempre foi bonito. Às vezes foi feio e difícil. Mas a vida é tão bonita quanto feia. Às vezes você esteve sozinha, com medo e com fome. Muitas pessoas são sozinhas e passam fome.”
A obra não entrou nos meus favoritos, na verdade está bem longe disso, no entanto é um livro bom pra se aventurar e passar um tempo. Indico pra quem quer um livro sobrenatural, com pitadas de suspense e mistério.


14 comentários

  1. Oi Kamilla.
    Anna parece uma boa personagem e fiquei intrigada em saber quais dons ela tem e que está escondendo da mãe.
    Já Marguerite parece aquela personagem que vamos desgostar bastante, por causa do seu egoísmo, egocentrismo e na forma que trata a sua filha.
    Não fiquei com vontade de ler esse livro. Não me importo em ler livros lentos, mas parece que a autora não desenvolveu muito bem a história. Além disso, estou evitando novas séries.
    Achei a capa bem bonita.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da capa!
    Mas não é uma história que me deixa com vontade de ler, e esses pontos negativos contribuem para que eu não queira ler.
    Parece que seria uma ótima história, mas... talvez falte uma fluidez.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Kamilla!!
    Gosto de livros sobrenatural, mas esse não me chamou a atenção, acho que por ser lento e demorar para desenrolar a história, achei a capa belíssima, Valeu a Dica!!

    ResponderExcluir
  4. Kamilla!
    sinto que o livro não a tenha surpreendido e não tenha sido um dos favoritos, mas ainda assim, indica.
    Sabe que esse livro me deu uma grande saudade de meu pai? Ele foi mágico de circo e quando vejo algum livro com enredo de magia e circo, logo me interesso porque além da recordação me faz entender um pouco mais sobre o mundo que era de meu pai. E ele viveu mais ou menos nessa época aí, por isso, gostaria de ver a ambientação...
    Desejo um final de semana esplendoroso e um mês mais que abençoado!!
    “Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você.” (Cynthia Kersey)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Oii Kamilla, tudo bem? Sua resenha ficou ótima, e AMEI sua foto do livro <3 E vamos combinar que essa capa é uma belezura a parte. Mas que pena que o livro não foi assim tão bom :(
    Eu gosto bastante de livros sobrenaturais com essa pegada de suspense, mas a história de Filha da Ilusão em si não me chamou muita atenção, então não lerei. Fora que é uma série, então...

    Lindo post!!!!
    Super beijo
    Gaby.
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Como gosto de livros com histórias que tem mistério e suspense, acabei me interessando em ler este livro, pela sua resenha a história dele parece ser boa, apesar de alguns pontos negativos da história.
    Pretendo ler Filha da ilusão futuramente.

    ResponderExcluir
  7. Oi Kamilla,
    Com uma premissa bem misteriosa Filha da Ilusão me deixou curiosa com a história. Anna, sem dúvidas, é a personagem que tem mais a oferecer nesta história, não só pelo fato de ser a protagonista, mas devido a tudo que ela é e ao que o leitor irá descobrir ao longo da leitura. A relação difícil entre mãe e filha é um ponto bem interessante também, pois trás mais realidade para a trama. O fato da história demorar para se desenvolver, não me incomoda se a escrita da autora for cativante. Gostei muito que o livro se passa em 1920, pois não sei nada desta época (só sobre as veste) e seria bem interessante ler uma história com esta ambientação.

    ResponderExcluir
  8. Essa capa chamou minha atenção e também o fato de ter sobrenatural e mistério que adoro, mas confesso que espera mais, não gosto quando uma leitura demora a engrenar as vezes corre o risco de se desistir. Nem li e já fiquei com raiva dessa Marguerite os outros personagens parecem ser encantadores, espero que esse possível triângulo amoroso seja propaganda enganosa rs.

    ResponderExcluir
  9. Oi Kamilla! Tudo bem?

    Sinopse e capa são dois pontos positivos quanto ao convite a leitura, o que é bem chamativo e nos faz tentar adivinhar pelo menos do que se trata. Quero ler e conhecer melhor os pontos citados me parece uma obra interessante.

    Grande abraço!
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  10. Oiii! Pelo jeito o livro tinha de tudo para ser um dos melhores, mas falhou nisso.É uma pena que o livro não te supreendeu como você queria, o livro parece ser muuuito bom mesmo, daqueles que promete muito e é uma pena que não seja tudo isso e que o livro seja entediante no começo, a capa e a sinopse são de conquistar o leitor e espero que eu goste do livro já que vou sem expectativas nenhuma! Uma das coisas que mais me chamou atenção é o sobrenatural do livro, e se ainda tem mistério de cara o livro me interessa, vou dar uma chance e esperar pra ver se minha opinião se iguala a sua.

    ResponderExcluir
  11. Olá, apesar de parecer um pouco monótono no começo, a obra chama atenção pela boa caracterização dos personagens, em especial da protagonista, que modo que o leitor consegue entender detalhadamente seu dom. Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Amo livros que possui esse tema mais sobrenatural, porém nunca tive interesse em ler esse livro, pois já havia lido outras resenhas sobre esta obra, e as opiniões eram iguais as suas, e isto me desanimou um pouco. Prefiro histórias que nos prende a leitura, e me faz devorar a página, o que não acontece aqui. Como você mesma disse, que chegou na página 100 e não havia acontecido nada na trama, que lhe fizesse continuar a leitura. Uma pena.

    Venha participar do Top Comentarista e concorra o livro "O Maravilhoso Bistrô Francês": http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu gostei do seu ponto de vista, mesmo que negativo, eu gostei. O livro tinha tudo para ser uma leitura que prende o leitor em cada página, porém deixou a desejar. É um livro que me deixou curiosa pelo tema, mas como é uma é uma série, vamos ver os demais livros.

    ResponderExcluir
  14. Tive o mesmo problema que você. Eu não gostei muito do livro e a única coisa que me chamou atenção nele pessoas mediuns e coisa e tal, mas a leitura me decepcionou tanto que eu peguei a versão até mesmo com o autor

    ResponderExcluir

PAGINAÇÃO