13/04/2018

RESENHA: Hoje e Sempre - Nora Roberts

MacGregors #5
Autora: Nora Roberts
Editora: Harlequin
Páginas: 192
Edição: 1
Ano: 2018
Daniel MacGregor sempre soube que construiria um império. Por isso, aos 30 anos e trabalhando para conquistar seu segundo milhão, ele decide que é a hora certa de encontrar a mulher perfeita para casar e começar uma família. As melhores candidatas são aquelas de linhagem forte, silenciosas, bonitas e que queiram ficar em casa cuidando dos futuros filhos. Anna Whitfield não se encaixa nesse perfil. Ela é a única mulher da turma de medicina e aspira ser uma ótima cirurgiã. A última coisa que Anna deseja é se casar e ter filhos, pois isso iria interferir na sua dedicação à carreira médica. Mas Daniel não vai deixá-la fugir da atração que sentem, mesmo que para isso tenha que ignorar seus instintos que imploram por um casamento e aceitar a proposta de Anna de apenas morarem juntos. Essa situação será um escândalo que apenas o amor poderá superar! Finalizando o arco da família MacGregor, Hoje e sempre vai emocionar as leitoras com uma história controversa e repleta de amor!
ESSA RESENHA NÃO POSSUI SPOILERS

Daniel MacGregor é um homem poderoso, que trabalhou muito pra construir seu império e solidificar sua empresa, mas nem sempre foi assim, teve que passar por muitos perrengues quando mais novo e prometeu a si mesmo que conseguiria fazer o nome MacGregor ser reconhecido e que levaria seu sobrenome alcançar inúmeras gerações e pra isso ele precisaria se casar, desejava uma mulher bonita, inteligente e que fosse a típica "bela, recatada e do lar", pra ficar em casa e cuidar dos afazeres e dos filhos. Em uma festa ele acaba se encantando justamente por uma moça oposta a tudo que ele queria...

Anna Whitifield é uma moça bem a frente do seu tempo, enquanto a maioria pensava apenas nos vestidos e em casamentos, ela queria se formar em medicina e ser uma ótima cirurgiã e ajudar as pessoas. Na época isso não era normal para as mulheres, fazer faculdade? e ainda ser médica? Pra Daniel isso era inconcebível, mas foi por ela que se apaixonou. Será que isso iria dar certo?
Hoje e Sempre se passa em 1940, século XX, onde já  havia alguns avanços em relação aos romances de época que estou acostumada a ler, por exemplo já havia automóveis e energia, mas se tem algo que segue por gerações: a posição da mulher na sociedade, apesar de que naquela época a mulher tinha um pouco mais de direitos, ainda havia inúmeras barreiras.
“– Aprecio sua opinião. Acontece que não acredito que existe “profissão de homem” se uma mulher é capaz de exercê-la.”
Quando comecei a ler não sabia nada sobre a história, apesar de adorar romances de época e os seus estilos, fiquei bem incomodada com a forma do Daniel de ver o mundo. Sempre foi muito certo pra ele como uma mulher deveria se portar e os seus deveres, quando começou a nutrir o sentimento por Anna e queria que ela largasse tudo, incluindo seu maior sonho de ser cirurgiã, pra se casar com ele  e isso resultou em mim uma pequena raiva. Mas tudo passou, principalmente pela construção da protagonista.
“Uma mulher de verdade queria um homem de verdade, e uma mulher inteligente não ia ficar sentada em uma torre e esperar ser resgatada. Viveria a própria vida e faria as próprias escolhas.”
Nora Roberts criou uma personagem super empoderada, que ama sim o Daniel, mas ama a si mesma e os seus sonhos e sabe que jamais seria feliz e completa se largasse tudo por causa de um homem. Anna mostrou a força da mulher, com sua garra e resistência que ao invés de acatar tudo que lhe falavam, ia de acordo com que queria e claro que isso gera um desconforto em algumas pessoas, recebendo alguns comentários desnecessários e até mesmo um preconceito, um belo exemplo disso é que era a única mulher na turma de medicina.

O relacionamento entre dois, apesar do Daniel ter me irritado um pouco, foi muito lindo de se ver. O livro é bem curtinho, mas construção do relacionamento deles acabou se tornando gradativa, já que ambos puderam aprender um com outro sobre respeito, amizade, cumplicidade e amor em um relacionamento de um casal. Achei que a Nora foi muito feliz na construção dessa história e desse casal.
“– Amor é uma palavra vazia quando não há respeito. Prefiro não ter amor, a tê-lo de um homem que não pode aceitar-me pelo que sou. Prefiro não dar amor a um homem que não compartilha seus problemas comigo, nem o seu sucesso.”
Só havia tido um contato com a autora, que até gostei, mas sem dúvidas esse foi o que mais me conquistou. Essa nova edição da Harlequin está bem bonita, adorei os tons de verde. Não encontrei erros durante a leitura.

Hoje e Sempre é o quinto livro da série MacGregors, mas conta a história do começo de tudo, já que os demais livros conta a história dos filhos de Anna e Daniel.

Série MacGregors
Jogo de Sedução #1
Destino Tentador #2
Orgulho & Paixão #3
Encanto da Luz #4
Hoje e Sempre #5


9 comentários

  1. Oi, Kamilla!
    Não conhecia essa série! Li pouquíssimos livros que se passam na década de 40 e não falam de guerra (acho que, se muito li, foi um), e eu adoro histórias dessa parte do século passado. Sim, a história das mulheres ainda era frustrante nessa época, mas os romances sempre nos mostram personagens emponderadas e donas de si, e isso eu gosto.
    Adorei a resenha.
    beijos
    whoosthatgirrl.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Kamilla.

    A Anna é o tipo de personagem que impôe e dá rédia de sua vida e do seu próprio modo, e não segue padrões, e por isso, eu diria que ela é uma mulher decidida.

    Em contra partida, acho que o Daniel terá que se adequar e respeitar a vontade e profissão dela, para que eles tenham um relacionamento saudável.

    ResponderExcluir
  3. Oi Kamilla.
    Adoro personagens femininas empoderadas. Anna é um bom exemplo disso, ao lutar pelos seus sonhos e não desistir deles. Acho que eu também ficaria bem irritada com a visão de Daniel sobre como uma mulher deve ser e por ele querer que Anna desista do que quer para ficar com ele.
    Já li uma série da autora (Quarteto de noivas) e gostei bastante da escrita da autora. Talvez eu dê uma chance a essa série.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Gostei da personagem é uma mulher de garra e fibra, gostaria de ler, mesmo sendo uma época difícil para as mulheres ela não se deixa abater e vai adiante com seu sonho é bem inspirador, que bom que o personagem melhora pois com essa atitude de não querer que a mulher siga com seu sonho deixaria a desejar.

    ResponderExcluir
  5. Essa capa está muito bonita, amei os tons de verde.
    Eu já li uma série da Nora, e gostei bastante. Mas ela é uma autora bem versátil e que escreve diversos gêneros, acabei não tendo mais interesse nos livros dela.
    Ainda estou começando no Romance de época, mas essa história é convidativa.
    Fico curiosa pra ver como Anna enfrenta os obstáculos e como Daniel aprende a lidar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Kamilla.
    Já gosto bastante dos livros da Nora, e amei saber o quão forte e determinada é a protagonista nessa história. Mesmo ainda não tendo oportunidade de ler, acredito que irei amar acompanhar o relacionamento desse casal, principalmente vendo Daniel abaixar suas armas e aceitar as escolhas de Anna, mesmo ele sendo machista no começo, espero que isso tenha mudado.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Kamilla,
    Anna é o retrato de uma luta que até hoje se faz necessária pelo direito de igualdade das mulheres e ver isso ser tão bem representado em um livro me deixa bem interessada pela história. Apesar do machismo mostrado por Daniel (o que deve incomodar durante a leitura) ele não parece ser um personagem mal intencionado, pelo contrário, sua busca e desejo por conquistar uma mulher e ter um família, só mostra o quanto ele preza por valores tradicionais muitas vezes esquecidos ou deixados de lado. Apesar de ainda não conhecer a escrita da Nora Roberts, acredito que suas histórias tem um diferencial e suas premissas chamam atenção. A série Os MacGregor é, sem dúvida, uma das que mais quero conhecer da autora.

    ResponderExcluir
  8. Kamilla!
    Já tive oportunidade de ler dois livros dessa série e acho fantástico ver que aqui teremos a história de Daniel e Anna.
    A Nora é fantástica, né? Já nos anos 80 quano escreveu essa série, falava das mulheres terem seu espaço e conquistarem o mundo.
    Quero ler esse também.
    Bom domingo!
    “Violência gera violência, os fracos julgam e condenam, porém os fortes perdoam e compreendem.” (Augusto Cury)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA ABRIL – ANIVERSÁRIO DO BLOG: 5 livros + vários kits, 7 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  9. Oi Kamilla,
    Sou fã de carteirinha da Nora Roberts, a autora é uma das responsáveis pelo inicio da minha paixão por livros ♡
    Já li essa série há alguns anos, e segui a ordem certinha, e lembro que foi nostálgico conhecer a história do casal que deu inicio a essa família maravilhosa. A Anna é uma personagem inesquecível, uma mulher determinada e muito empoderada para a época do inicio do relacionamento do casal, e se tornou um exemplo de mãe. Com certeza o que define esse casal é a cumplicidade, muito bem trabalhada nos livros que contam as histórias dos filhos.
    Que saudades dessa família MacGregor.
    Faz meses que não leio um livro da Nora, mas coloquei na meta desse mês ler os dois últimos livros lançados da série Mortal, que amo demais.
    Beijos

    ResponderExcluir

PAGINAÇÃO