18/05/2018

RESENHA: A Parte Que Falta Encontra o Grande O - Shel Silverstein

A Parte Que Falta Encontra o Grande O
Autor: Shel Silverstein
Editora: Companhia das Letrinhas
Páginas: 120
Edição: 1
Ano: 2018
Na continuação do clássico A parte que falta, Shel Silverstein reflete com sua poesia singela e emocionante sobre amor-próprio e completude. Um livro infantil para todas as idades. A parte que falta está em busca de alguém para completar. Após ser abandonada pelo ser circular, ela aguarda um par perfeito em que possa se encaixar. Ela quer conhecer o mundo, e precisa de alguém que a faça rolar. Mas muitos seres não sabem nada sobre encaixe, outros já têm partes demais e alguns não sabem nada de nada. A parte que falta até encontra um encaixe perfeito, mas sua jornada juntos dura muito pouco. Até que ela se depara com o Grande O, um ser completo, que rola sozinho, e que pode dar a ela um ensinamento que mudará seu modo de enxergar a vida.
Nesta história, leitores de todas as idades vão refletir junto com a parte que falta sobre como podemos nos transformar e descobrir como evoluir nosso amor-próprio. Afinal, será que não podemos todos rolar por nós mesmos em nossas jornadas?
Um livro tão simples, mas com uma mensagem tão incrível...

No começo do ano a youtuber Jout Jout soltou um vídeo onde lia a história de A Parte Que Falta, onde conhecemos um livro infantil, mas de uma grandeza. Se quiserem assistir, clique aqui. Esse ano a Companhia das Letrinhas publicou a sequência da obra, mas que fique claro que não há necessidade de ler o outro livro.
Em A Parte Que Falta Encontra o Grande O temos a busca da A Parte Que Falta por algo onde ela se encaixe perfeitamente. Só que encontrar o encaixe não é tão fácil quanto parece, alguns até encaixavam, mas não era suficiente... alguns eram delicados demais, tinham partes faltando ou até mesmo tinha parte demais. Foram muitas tentativas, até que A Parte Que Falta encontrou o Grande O

O Grande O é um ser completo, redondinho e sem nenhuma parte faltando... e até questiona se A Parte Que Falta não poderia rolar sozinha, mas ela estava certa que não, afinal ela é a parte que falta, logo não pode rolar sozinha. Eis que o Grande O questiona se ela já tentou alguma vez... Será que ela pode? consegue? será que nós conseguimos?

O principal objetivo nessa obra é te fazer questionar: Você realmente precisa se encaixar a algo ou alguém pra se sentir completo? será que talvez você sozinho não é capaz de se sentir completo? Apesar de parecer bobo, mas não é... O livro só tem 120 páginas, com pouco texto e uma ilustração simples e delicada. No entanto a cada página virada vamos nos dando conta da grandeza da obra, com várias reflexões válidas e necessárias para todos nós.

O primeiro contato com o primeiro livro foi através da Jout Jout (ela lê o primeiro livro na íntegra) e fiquei totalmente tocada, quando recebi esse, corri pra ler e não me decepcionei. Talvez eu tenha ficado com os olhos marejados? talvez... sem dúvidas foi uma leitura incrível, que indico que todos o façam!
“Ai de mim limitar este livro a uma interpretação, mas se você me permite um aviso amigo: talvez você saia daqui não só entendendo que jamais seremos totalmente preenchidos, mas que também jamais conseguiremos totalmente preencher. Nos resta rolar.” Jout Jout


17 comentários

  1. Algo que não pode se encaixar de tão redondinho que é, mas que ao mesmo tempo, pode ser aquela parte que falta à algo ou alguém.
    Como fã assumida de poesia, desde que o primeiro livro foi lançado,namoro ele. Daí quando o segundo surgiu, fiquei com mais vontade ainda.
    Espero ler e ter os dois livrinhos em breve!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Aaaaah...
    Meu amigo me mandou o link do vídeo em que a Jout Jout lê A parte que falta, mas sou péssima pra assistir vídeos...
    Que resenha encantadora, Kamilla! Senti uma vontade imensa de ler ambos os livros.
    O simples é mais, e nessa simplicidade esse livro vem para nos tocar e nos ensinar.
    Preciso!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Kamilla.

    É um livro que fala por si só, né? Que tem um fator determinante, que é justamente a busca por algo.

    E esse elemento motivacional e questionador, tem um traço muito importante passado para o leitor através das páginas.

    ResponderExcluir
  4. Parece ser uma graça o livro, só de ler a resenha fiquei aqui pensando sobre ele, imagina se lesse o livro todo, estamos sempre em busca de algo, parece que sempre falta alguma coisa, mas será se falta mesmo, parece ser uma leitura que mexe com a gente.

    ResponderExcluir
  5. Uma ideia brilhante que mostra que podemos fazer grandes livros sem precisar exagerar em textos e enredos super complexos. Imagino a delícia que é virar cada página e poder ir refletindo em cada passagem. Eu adoro ilustrações assim. Já fiquei apaixonado pelo livro. Eu não conhecia nem esse e nem o anterior. Dica anotada aqui.

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li o primeiro, mas estou bem curiosa, pois muitos estão falando desta obra =D
    Adorei sua resenha, com certeza irei achar os livros para ler!

    ResponderExcluir
  7. Olá, adoro livros infantis porque no primeiro momento não percebemos que a trama, apesar de ser simples para o público-alvo, é cheia de ensinamentos para levar para toda a vida. Com essa obra não é diferente, mostrando que o ser humano tende a se sentir incompleto. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Vi a sinopse num outro blog mas não tinha lido nenhuma resenha. Não captei muito a mensagem, mas depois que você falou do objetivo do livro tudo se encaixa e a gente percebe como esse livro é precioso. Mesmo sendo infantil, traz tantos ensinamentos ne? Me lembrou O pequeno príncipe :)

    ResponderExcluir
  9. Kamila!
    É um daqueles livros que com sua simplicidade nos faz questionarmos se determinadas coisas são realmente imprescindíveis e nos fazem falta de verdade. Será que não podemos ser completos com o que temos?
    Gostei muito.
    Maravilhoso final de semana!
    “Eu gosto de escutar. Eu aprendi muito escutando cuidadosamente. A maioria das pessoas nunca escuta. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  10. Oi Kamilla.
    Só vejo comentários positivos sobre esses dois livros.
    Adoro leituras que me faz refletir e questionar. Acredito que não precisamos de algo ou alguém para nos sentir completos. Temos que ser felizes com quem somos.
    Preciso comprar esses livros. Acho que iria ficar muito tocada com as mensagens.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Kamilla,
    É a primeira vez que ouço falar dos livros, mas por serem livros infantis já recebem minha atenção e mesmo não sendo uma leitora do gênero é o tipo de recomendação que gosto de receber. A Parte Que Falta Encontra o Grande O me parece ter tudo que uma obra do tipo precisa. De uma forma simples, mas profunda o livro aponta questões importantes e ao fazer o leitor se questionar a respeito do que ele, realmente, precisa, o livro está mostrando outros caminhos para conquistas pessoais. Com certeza irei atrás dessas histórias e espero me encantar por elas também.

    ResponderExcluir
  12. Oi Kamilla,
    Vi muitos comentários positivos a respeito do primeiro livro A Parte Que Falta, e desde então estou ansiosa para ter o livro em mãos.
    Recentemente fiquei sabendo que esse segundo livro foi publicado, agora ambos os livros estão na minha lista de desejados, pois adoro obras reflexivas, que trazem mensagens que colocam o leitor a refletir, proporcionando, de certa forma, momentos de autoconhecimento. É o tipo de livro que permite interpretações diversas ao leitor, dependendo do que cada um esta passando no momento da leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. An-nyong-se-ha-yo!
    Também conheci o livro através da Jout Jout. Confesso que fiquei um pouco tocada, mas não tanto como todo mundo estava ficando. Acho que eu não compraria ele...
    Beijocas...

    ResponderExcluir
  14. Já havia visto o livro através da Jout Jout também, não é meu tipo de leitura mas gostei bastante da mensagem que ele tenta passar.
    As vezes é bom ler algo bem reflexivo.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  15. Ai eu choro toda vez que leio kkk eu acho esse livro tão tão incrível que nem sei explicar. o Autor foi de uma sensibilidade tão incrível, é tão legal ver como os livros infantis sempre têm uma mensagem por traz dedicada aos adultos <3 A mensagem que ele tem é sem palavras né ? é uma daquelas leituras que todo mundo deveria fazer!

    ResponderExcluir
  16. Oi, Kamilla!
    Vi falar deste livro, mas ainda não li.
    Tenho vontade de ler porque ele nos passa uma linda mensagem.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Kamilla!!
    Como pode um livro com poucas palavras transmitir tantas mensagens!! Adorei a reflexão que o livro nos traz.
    Bjos

    ResponderExcluir

PAGINAÇÃO