27/07/2018

RESENHA: Rebelde e Um Mundo Novo - Nora Roberts

REBELDE (MacGregor 0.1) e UM MUNDO NOVO (MacGregor 0.2)
Autora: Nora Roberts
Editora: Harlequin
Páginas: 320
Edição: 1
Ano: 2018
AS MULHERES MACGREGOR SÃO CONHECIDAS PELO TEMPERAMENTO EXPLOSIVO E POR SEREM DESTEMIDAS, TEIMOSAS E LINDAS! MAS ELAS TAMBÉM SÃO APAIXONADAS E LUTARÃO ATÉ O FIM POR SUA FAMÍLIA E PELOS HOMENS QUE AMAM.
No século XVIII, uma época em que combates sangrentos eram travados em nome da honra, as mulheres MacGregor passaram por muitas dificuldades para defender sua família. Em meio a tudo isso, duas integrantes do clã se destacam. Serena MacGregor acaba se envolvendo com um suposto inimigo, o inglês Brigham Langston. Encontrar dentro de si o que será necessário para viver esse amor exigirá muita coragem... mas isso é algo que Serena tem de sobra.
Anos depois, o jovem soldado Ian MacGregor se vê à beira da morte e acaba encontrando Alanna Flynn, que além de salvar sua vida o ensinará que, às vezes, as maiores batalhas que enfrentamos são aquelas que ocorrem em nossos corações. Em Rebelde e Um mundo novo, Nora Roberts nos encanta com o passado da família MacGregor, mostrando que, independentemente dos lados no campo de batalha, quando se trata de amor ele sempre vencerá.
A Nora Roberts sabe entreter o leitor... e fazê-lo se apaixonar.

Essa obra faz parte da série MacGregors, a editora resolveu colocar duas histórias (0.1 e 0.2) em um único livro. Já havia lido o quinto livro dessa série e amado, então estava com expectativas em relação a essa obra... e fiquem calmos que as histórias são independentes.

REBELDE
Serena MacGregor é uma jovem que depois de ver sua mãe passar por um episódio difícil causado por alguns ingleses começou a odiar qualquer inglês e não pretende mudar de ideia, mas mesmo sem querer tudo começa a mudar quando conhece o Brigham Langston. Brigh é um aristocrata inglês e melhor amigo do Coll, irmão da Serena.
“– Quando o amor acontece, na maioria das vezes, está certo, mas raramente faz sentido.”
Se tem uma coisa forte nas personalidades dos MacGregors é que possuem um senso de dever, de lutar pelo que acreditam. Já o Brigh é um conde que está cansado das bizarrices do atual rei, por isso ele, seus amigos e companheiros estão a começar uma rebelião... e é aí que começa a ligação entre Serena e o Brigham, porque apesar da Rena nem querer chegar perto dele (culpando todos os ingleses pelo que aconteceu com sua mãe), o dever de luta e saber da importância da batalha era maior. Mas obviamente que no meio do caminho começou a surgir muito mais que o dever de luta, ambos começaram a nutrir um sentimento maior. Amor.

O começo do casal é bem cão-e-gato, daquele jeitinho que deixa o leitor com o sorriso no rosto, já que as discussões deles sempre rendem cenas engraçadas. A Serena "deveria" ser a bela, recatada e do lar, porém ela é o oposto disso... faz sim as coisas de casa, mas tem uma personalidade muito forte, briga, discute e gosta de ser livre e apesar de saber que ama o Brigh e é recíproco, ele não iria deixar de ser um conde e ela consequentemente deixaria de ser quem ela é, mas as coisas sempre vão se ajeitar. Há um foco muito grande na batalha que está por vir, particularmente foi uma parte muito cansativa, porque foi falado muito sobre, deixando o relacionamento deles um pouco de lado.
“Não conseguia encontrar uma lógica, uma razão para um homem perder o coração para uma mulher que teria o prazer em esmagá-lo com sua bota.”
No entanto a narrativa e os personagens são ótimos, foi uma leitura bem gostosa e teve uma protagonista empoderada (mesmo em uma época que a mulher não tinha muita voz), forte e com muita personalidade. O Brigh foi um mocinho bem legal, mas não achei que teve um foco na personalidade dele como deveria, mas ainda assim foi um personagem que me cativou principalmente por um ato de amor que ele fez.

UM MUNDO NOVO
Já nessa segunda obra, que se passa alguns anos depois da história de Rebelde, é contada a história de Ian MacGregor, sobrinho de Serena. Em meio a uma guerra, ocorre uma briga, onde o Ian fica entre a vida e a morte e acaba sendo ajudado pela bela Alanna Flynn. A moça é uma jovem viúva que mora com o pai e dois irmãos, toma a frente de praticamente todos os afazeres e gosta muito do seu dia-a-dia, porém não gosta nem um pouco da possível guerra que está a surgir, já perdera um dos irmãos e pouco depois a mãe. Mas o coração prega peças, não é mesmo?

Diferente de Rebelde, Um Mundo Novo focou mais na relação da Alanna e do Ian. É compreensível o receio da Alanna quanto as batalhas/guerras, apesar de saber que é importante, no entanto as perdas fizeram nascer um medo. Já o Ian, ele é o MacGregor e vai lutar pelo que acha certo. A relação dos dois é linda, onde eles ficam naquelas típicas briguinhas, mas já nas primeiras páginas é possível identificar o sentimento forte que está surgindo entre os dois. No entanto como um bom romance sempre tem algum draminha, e nessa obra foi muito gostoso de ler, principalmente porque tivemos a participação do casal Brigh e Serena, onde essa teve uma participação especial e imprescindível, além do mais continua sendo uma mulher incrível... tinha acabado de ler Rebelde, mas já estava com saudades dela.
“– A vida é cheia de riscos, Alanna. Há aqueles que se entregam a eles, de corpoe  alma, e seguem em frente. E há aqueles que se escondem dos riscos e permanecem no mesmo lugar. Qual desses é você?”
Sobre os mocinhos, o Ian é um rapaz apaixonante, um pouco orgulhoso e teimoso, mas que tem um coração enorme, totalmente apaixonante. Já a Alanna é uma mulher forte, que sofreu várias perdas, mas que segue forte, protegendo e cuidando de quem ama... nunca sentiu algo tão forte como sente pelo Ian e isso gera um medo de perdê-lo também. Ela é uma protagonista ótima, que você sente vontade de ir lá conversar e ser amiga.
~
No mais, as duas obras foram ótimas... Não tenho muito o que falar, né? Nora Roberts é Nora Roberts. Essa mulher arrasa, apenas.


11 comentários

  1. Oi, Kamilla,

    Por seu temperamento aflorado, a Serena é o tipo de personagem que me conquistaria de imediato.

    A Alanna apesar de ser forte, também me parece ser emocionalmente instável.

    Ambos os livros se destacam por terem mocinhas fortes e irreverentes. E, essa é uma das razões para, inevitavelmente, querer lê-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São personagens fortes e incríveis mesmo! Leia, você não vai se arrepender :D
      Beijos

      Excluir
  2. Oi, Kamilla
    Não tive oportunidade de ler esse livro ainda mas eu adoro a Nora e acredito no potencial dela pra escrever boas histórias. A capa também não deixa a desejar, é encantadora.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas a Nora é incrível, consegue conquistar totalmente o leitor. A capa desse livro é encantadora mesmo!
      Beijos

      Excluir
  3. Ah, Nora tem tanta série que eu fico perdida. Haha...
    Gostei da resenha; preciso me atualizar sobre as séries dela para que eu possa ler.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa mulher escreve muito mesmo! hahaha
      Beijos

      Excluir
  4. Oi, Kamilla!
    Sou super fã da Nora. Só não li essa série porque ela é meio compridinha >< Mas eu estou apaixonada pelas capas..
    Beijos
    https://balaiodebabados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Kamilla,
    Nora Roberts é uma autora bem versátil, pois vejo indicações de seus livros em diversos gêneros. Em Rebelde a trama conflituosa com uma protagonista que tem que superar o ódio por ingleses promete uma história bem divertida e envolvente. Serena tem motivos para odiar Brighan, mas como manter esse ódio quando o inglês se mostra ser diferente do que ela esperava? Já Um Mundo Novo trás outros protagonistas, mas parece não perder a essência da história. Alanna ser viúva, imagino, trás outras preocupações para a trama como apoio da família e reação da sociedade. O tema abordado trás um a mais para a história e fiquei curiosa para saber como Ian e Alanna irão fazer o relacionamento dar certo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gi!
      As histórias são lindas, mas o desfecho de Ian e Alanna é muito amorzinho. Você vai adorar :D
      Beijos

      Excluir
  6. Gosto dos livros da autora, mas não li nenhum dessa serie. Parece ser divertido o primeiro gosto quando o casal vive se desintendendo até se acertarem de vez. O segundo parece ser uma delicia de se ler com personagens apaixonantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria!
      Tem muito dessas brigas gato e rato nesse livro! haha O segundo me ganhou muito, é bem legal.
      Beijos

      Excluir