12/07/2019

RESENHA: 7º Céu - James Patterson e Maxine Paetro

7º Céu || Clube das Mulheres Contra o Crime #7
Autores: James Patterson e Maxine Paetro
Editora: Arqueiro
Páginas: 208
Ano: 2012
O desaparecimento do filho do ex-governador da Califórnia comove o país. A vida de Michael Campion sempre foi assunto de interesse nacional por causa de seu grave problema cardíaco. Depois de três meses de investigação, a polícia de San Francisco descobre que o rapaz foi visto pela última vez entrando na casa de uma prostituta. Enquanto trabalha no caso de Michael Campion, a sargento Lindsay Boxer e seu colega Richard Conklin começam a investigar uma onda de incêndios criminosos em mansões da cidade. Quando Lindsay convoca o Clube das Mulheres contra o Crime para ajudá-la, é a vez de sua casa ser consumida pelo fogo. Diante de dois dos casos mais difíceis de sua carreira, Lindsay se aproxima perigosamente de Richard, colocando em risco seu namoro com Joe Molinari. Ao mesmo tempo, ela participa do julgamento que coloca uma ardilosa advogada no caminho da assistente de promotoria Yuki Castellano.
Essa resenha não possui spoilers.

Michael Campion é o filho do ex-governador da Califórnia, um menino que comoveu o estado por conta de uma rara doença. E ele está desaparecido, ninguém sabe o que aconteceu... até que a polícia recebe uma nova informação. Michael foi visto entrando na casa de uma prostituta.

Lindsay Boxer e Richard Conklin são os novos responsáveis pela investigação do desaparecimento do jovem e ao mesmo tempo acabam assumindo um outro caso: Algumas casas foram incendiadas em bairros nobres da cidade e os residentes foram mortos. Será que todas as casas sendo incendiadas teriam alguma ligação? E o que aconteceu com o Michael?
“– Se quiser entrar neste barco, Boxer – continuou Jacobi –, me encontre daqui uma hora na Central...– Estarei lá, não se preocupe”
A série Clube das Mulheres Contra o Crime possuem livros independentes, cada obra é um caso ou mais de um como acontece no 7º Céu, mas tem seu final. A única coisa que pode pesar são os personagens, você lendo na ordem conhece mais a trajetória deles, mas como eu só li dois livros dessa série e nem me lembro nada do outro, não senti falta de nada.

Lindsay é uma detetive que trabalha em conjunto com o Conklin, os dois juntos são ótimos. Os pensamentos deles se completam, é muito legal ver a interação entre eles. Mas o que chamou mesmo a atenção foram as mulheres contra o crime, a protagonista possui algumas amigas que também trabalham no meio e que engrandecem completamente a obra. Sinceramente, fiquei ansiando por ter mais cenas com elas do que a própria protagonista.

No caso de Michael há muitas reviravoltas, a gente não sabe muito bem no que acreditar. Será que a prostituta matou ele? será que ele ainda está vivo? (o corpo não foi encontrado). Muitas dúvidas permeiam esse caso, mas infelizmente não se teve um foco nisso e o final acabou sendo bastante corrido e sem um grande clímax. Apesar de surpreendente, devo dizer.
“O cheiro de carne queimada e gasolina embrulhava meu estômago. Eu podia imaginar os gritos, as súplicas, o riscar do fósforo, o barulho da explosão.”
Já o caso dos incêndios da casa teve um destaque maior e pudermos acompanhar de fato os detetives em ação para tentar resolver o caso e prender os assassinos e incendiadores. Mas não foi de deixar o leitor morrendo de curiosidades ou criando milhares de teorias, até porque temos alguns capítulos que dos próprios incendiadores e que sinceramente não acrescentam em nada a trama. Não foi apresentado uma real motivação para os crimes, na minha humilde opinião.

Apesar desses pontos, o livro ainda trás algumas surpresas para o leitor. Coisas que acontecem lá para o final, que eu tinha uma leve suspeita, mas ainda assim fiquei surpreendida.

7º Céu não foi uma das melhores leituras do gênero, no entanto foi bastante proveitoso me aventuras e desvendar esses casos com a protagonista e suas amigas. Patterson sempre consegue me fisgar em suas obras, principalmente com seus capítulos curtos e uma narrativa fluida. Recomendo!


9 comentários

  1. Nossa, quanto tempo não lia o nome do autor! Até me surpreendeu. Patterson é maravilhoso e mesmo que eu não leia nada dele há tempos, já li muita coisa no passado e agora agucei a vontade novamente.
    Adoro isso de quando uma série não precisa ser lida em sequência. Cada livro é um caso diferente e pelo que li acima, o sumiço deste garoto, rendeu um cenário maravilhoso e repleto de surpresas.
    Com certeza, vou dar aquela caçada na obra!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Sempre fiquei de olho nessa série do Patterson. Adoro a escrita dela, as tramas que ele cria são ótimas. Meu único problema é o tamanho dessa série e, calro, eu vou querer ler tudo na ordem. kkk
    Agora, pelo o que vejo temos bastante aventura e mistério para desvendar. Mesmo que as coisas não tenham sido tão bem montadas nesse livro, acredito que a série como um todo valha a pena ser lida.
    Vou em busca desses livros.

    ResponderExcluir
  3. Olá! ♡ O que mais chamou minha atenção no livro é o Clube das mulheres contra o crime, tô muitooo curiosa para conhecê-las.
    Fiquei bem curiosa acerca do desaparecimento de Michael e se ele tem alguma ligação com o caso das casas queimadas e dos residentes mortos.
    Quero muito ver Lindsay e Richard trabalhando juntos, os dois parecem fazer uma dupla maravilhosa.
    Adorei saber sobre os capítulos curtos e fluidos, ultimamente tenho preferido livros com capítulos menores.
    Ainda não li nada do autor, mas com certeza quero conhecer mais sobre essa série.
    Obrigada pela indicação!
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  4. Olá Kamilla!
    A obra parece ter um ritmo de leitura acelerado, o que faz com que o leitor sempre queira descobrir mais e desvendar o crime. E dá para perceber que todos os personagens da obra são bem desenvolvidos, principalmente as mulheres, que dão um show de atitude. Geralmente nesse gênero os autores optam por jogar muitas coisas ao mesmo tempo para o leitor no final, e embora a revelações sejam, de fato, surpreendentes, fica uma sensação de superficialidade.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Kamilla!
    Também fico meio decepcionada quando as explicações para as coisas que acontecem em um livro não convencem... Acho que só li um livro do autor, faz tempo, mas lembro que gostei.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  6. Olá! Acredita que ainda não li nada do autor! Mas apesar de não conhecer (ainda) a escrita do autor, o enredo despertou sim meu interesse, ainda mais, agora que estou me arriscando em novos gêneros literários. Apesar de algumas ressalvas, acho que será uma leitura bem proveitosa.

    ResponderExcluir
  7. Oiii ❤ A história parece boa, ultimamente livros sobre investigação têm me chamado bastante atenção. Gostei que dá pra ler as história sem ser na ordem, os capítulos são curtos e a escrita é fluida, acho isso muito importante pra me fazer ler a história.
    Estou curiosa pra saber o que realmente aconteceu com Michael, se ainda está vivo ou não.
    O Clube das Mulheres deve ser incrível, um grupo de mulheres focadas em resolver casos, tem coisa mais fascinante que isso?!
    É uma pena que o final tenha sido corrido, finais assim costumam me incomodar. Adoro finais bem construídos e cheios de emoção.
    Obrigada pela dica de leitura. Beijos ❤

    ResponderExcluir
  8. Achei a sinopse meio louca, mas amei isso de Clube das mulheres.
    Amo coisas de investigações, então fiquei empolgada para ler, não conhecia esse autor,

    ResponderExcluir
  9. Gosto muito de livros com esse clima de investigação e mistério, mas esse parece que não é lá tudo isso, achei muito estranho não ter destaque o desaparecimento de Michael, como assim ficou esquecido. Também não gosto nadinha de finais corridos sempre falta algumas coisas a serem explicadas, até agora comecei a ler um livro do autor e não terminei, esta muito bom.

    ResponderExcluir